Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Gradi teria grampeado telefones do PT e do PL


Do Diário OnLine

30/08/2002 | 11:26


Um dos colaboradores do Grupo de Repressão e Análise aos Delitos de Intolerância (Gradi) da Polícia Militar de São Paulo, identificado como R., denunciou nessa quinta-feira, na CPI do Sistema Prisional da Assembléia Legislativa, que o Gradi recrutava detentos para grampear telefones de políticos do PT, PL e de delgados da Polícia Civil. R. é o preso que relatou em carta sua participação no Gradi.

Ele negou conhecer o secretário da Segurança, Saulo de Castro Abreu Filho, alegando que a pessoa que escreveu a carta para ele é de origem árabe e se confundiu ao citar o nome do secretário. No entanto, ele confirmou que a operação na Castelinho, em março, quando 12 homens foram mortos por PMs, foi uma farsa do Gradi, pois as armas dos mortos tinham balas de festim.

R. disse que grampeou telefones de políticos e delegados para o Gradi e que chegou a sair sem escolta, com carro, dinheiro, arma e celular dados pelo grupo.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;