Fechar
Publicidade

Domingo, 28 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Pagamento do IPVA começa a vencer nesta 3ª


Soraia Abreu Pedrozo
Do Diário do Grande ABC

10/01/2011 | 07:03


Motoristas proprietários de veículos devem se atentar ao vencimento dos prazos para o pagamento do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores). Esta ter-ça-feira é a data limite para pagar o tributo dos que têm placa final 1. Ainda nesta semana os que tiverem placas com finais 2, 3 e 4 devem pagar o valor integral com desconto de 3% ou a primeira das três parcelas do tributo.

Para efetuar o pagamento não é necessário ter em mãos a notificação enviada pela Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, com o valor a ser pago - já descontados os créditos da Nota Fiscal Paulista. Basta informar o código do Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores) que a instituição bancária, a casa lotérica, o banco postal - que funciona nos Correios - ou o site do banco levanta o montante devido e oferece as opções de pagamento à vista ou parcelado.

As únicas entidades financeiras que não recebem o pagamento do IPVA são: Citibank, Mercantil do Brasil, Panamericano e Safra. Instituições como Daycoval, Schahin e Rendimento e dos grandes bancos comerciais efetuam a operação.

Como não existe um boleto a ser quitado, no caso de parcelamento, o proprietário de veículo deve ficar bastante atento para não perder as datas de pagamento. O dia do vencimento de cada mês permanece o mesmo em que foi paga a primeira parcela. Em caso de atraso, a multa é salgada: 0,33% por dia.

Por exemplo, se uma pessoa que tenha de pagar R$ 300 quitar o débito um mês após o vencimento, terá de desembolsar R$ 331,16.

Muita gente fica em dúvida na hora de pagar o IPVA, se quita à vista ou se parcela em três vezes. O desconto para o pagamento de uma só vez é pequeno, de 3%. Para um tributo de R$ 900, por exemplo, o desconto será de R$ 27.

"O consumidor tem que ter clareza sobre a sua situação financeira. Se ele não tem dívidas e possui o valor total, é melhor pagar à vista. Assim, ele se livra do imposto de uma vez", defende o economista da USCS (Universidade Municipal de São Caetano), Lúcio Flávio Dantas.

Para o economista, a opção é melhor inclusive do que aplicar o dinheiro na poupança e pagar em parcelas. "Para conseguir o rendimento equivalente ao desconto do pagamento à vista do IPVA, o consumidor levará pelo menos cinco meses com o montante aplicado", explica.

Por outro lado, se a pessoa estiver endividada, com contas parceladas no cartão de crédito - quando os juros chegam a até 15% ao mês - ou estiver no cheque especial - juros entre 6% e 10% -, vale usar o dinheiro para sair do vermelho e parcelar o IPVA, orienta Dantas.

Quanto a tomar empréstimo para pagar o IPVA à vista, o economista adverte que esse é um péssimo negócio, já que os juros são muito altos, girando em torno dos 5% ao mês.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;