Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Bárbara Paz estréia peça ‘Vestir o Pai’ em SP


Mauro Fernando
Do Diário do Grande ABC

01/10/2003 | 19:44


Comédia de Mário Viana dirigida por Paulo Autran, Vestir o Pai reestréia nesta quinta-feira no Teatro Augusta, em São Paulo, com uma novidade no elenco: Bárbara Paz no lugar de Leona Cavalli. “Estudo da hipocrisia do ser humano”, segundo Autran, o texto apresenta uma família de classe média envolta em um jogo de aparências.

Autran considera “inteligentes” as observações de Viana sobre o comportamento humano: “Ele conseguiu fazer de uma situação dramática uma comédia hilariante sem cair no grosseiro. Essa situação é mostrada de tal forma que resulta em humor negro. Mas não há piadas de humor negro”.

Alzira (Karin Rodrigues) e seus filhos Regina (Bárbara) e Júnior (Otávio Martins) se encontram em uma condição delicada – o pai está à beira da morte. Sob uma atmosfera de cinismo, começam a fluir os interesses mesquinhos em relação à herança.

Bárbara modificou propostas de Leona. “Cada ator, por mais que siga a direção, cria de forma diferente. Os relacionamentos entre os três personagens mudaram em vários momentos, mas Bárbara é tão boa quanto Leona”, diz Autran. A montagem, então, ficou diferente – sem que isso signifique que esteja melhor ou pior.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bárbara Paz estréia peça ‘Vestir o Pai’ em SP

Mauro Fernando
Do Diário do Grande ABC

01/10/2003 | 19:44


Comédia de Mário Viana dirigida por Paulo Autran, Vestir o Pai reestréia nesta quinta-feira no Teatro Augusta, em São Paulo, com uma novidade no elenco: Bárbara Paz no lugar de Leona Cavalli. “Estudo da hipocrisia do ser humano”, segundo Autran, o texto apresenta uma família de classe média envolta em um jogo de aparências.

Autran considera “inteligentes” as observações de Viana sobre o comportamento humano: “Ele conseguiu fazer de uma situação dramática uma comédia hilariante sem cair no grosseiro. Essa situação é mostrada de tal forma que resulta em humor negro. Mas não há piadas de humor negro”.

Alzira (Karin Rodrigues) e seus filhos Regina (Bárbara) e Júnior (Otávio Martins) se encontram em uma condição delicada – o pai está à beira da morte. Sob uma atmosfera de cinismo, começam a fluir os interesses mesquinhos em relação à herança.

Bárbara modificou propostas de Leona. “Cada ator, por mais que siga a direção, cria de forma diferente. Os relacionamentos entre os três personagens mudaram em vários momentos, mas Bárbara é tão boa quanto Leona”, diz Autran. A montagem, então, ficou diferente – sem que isso signifique que esteja melhor ou pior.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;