Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PFL quer direito de resposta à intervenção em hospitais do Rio


Da Agência Brasil

27/04/2005 | 12:24


O presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC), disse nesta quarta-feira que o partido está buscando na Justiça o direito de resposta à intervenção federal nos hospitais do Rio de Janeiro. "O fato é que o Supremo (Supremo Tribunal Federal) considerou a intervenção do Rio de Janeiro como ilegal e inconstitucional", afirmou.

Bornhausen disse que o PFL quer ter o direito de falar à população, já que o ministro da Saúde, Humberto Costa, fez pronunciamento em cadeia nacional sobre o assunto. Segundo Bornhaunsen, a intervenção teve caráter político para prejudicar o prefeito do Rio de Janeiro, César Maia (PFL). "Isso evidentemente trouxe problemas à imagem do prefeito".

Na semana passada, o STF decidiu por unanimidade que os hospitais Souza Aguiar e Miguel Couto, que estavam sob intervenção do Ministério da Saúde desde março, voltassem a ser administrados pela prefeitura. Outros quatro hospitais continuam sob intervenção.

A intervenção federal em seis hospitais do Rio de Janeiro foi decretada no dia 11 de março. Em rede nacional de rádio e TV, o ministro da Saúde, Humberto Costa, denunciou o que chamou de Estado de calamidade na rede hospitalar do município e requisitou para o governo federal a administração de seis dos maiores hospitais públicos da cidade - Lagoa, Andaraí, Jacarepaguá, Ipanema, Souza Aguiar e Miguel.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;