Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Corregedoria da GCM abre investigação


Illenia Negrin
Do Diário do Grande ABC

30/06/2010 | 07:16


Assista ao vídeo

A Corregedoria-Geral da Guarda Civil Municipal de São Bernardo abriu inquérito para apurar a conduta dos oito integrantes da corporação acusados de agredir o repórter do CQC (Custe o que Custar), da Band, Danilo Gentili. De acordo com o secretário de Segurança Urbana da cidade, Benedito Mariano, a investigação deve ser concluída em 30 dias.

Anteontem, o programa levou ao ar a reportagem realizada por Gentili no Cenforpe (Centro de Formação de Professores de São Bernardo do Campo) há uma semana. O vídeo revela a truculência usada pelo grupo de GCMs na tentativa de impedir a produção da matéria. Em uma das imagens, é possível ver Gentili sendo agarrado pelo pescoço por um dos guardas (assista ao vídeo no Diário OnLine).

O repórter foi levado ao 3º DP de São Bernardo, onde registrou boletim de ocorrência. Gentili acusa os guardas de abuso de autoridade e agressão. Os GCMs alegam que houve desacato e, por isso, deram voz de prisão ao jornalista.

O secretário de Segurança Urbana classificou de "desinteligente" a atitude dos guardas. Mas questiona a versão editada das imagens que o programa exibiu. "Não estou convencido de que os guardas agiram de maneira truculenta ou violenta. As imagens exibidas não são suficientes para tirarmos conclusões", argumentou.

Mariano afirma que encaminhou pedido à Band solicitando a íntegra das imagens e uma cópia do exame de corpo de delito a que se submeteu Gentili.

A investigação do caso está sob responsabilidade da corregedora-geral da GCM, Fernanda Santana, que começou a colher o depoimento dos guardas. De acordo com Mariano, o órgão é independente e tem total autonomia para elaborar pareceres. "Vou acatar a decisão da corregedoria, com certeza", garantiu.

Os oito guardas envolvidos no episódio continuam trabalhando normalmente. Segundo Mariano, não há razões para afastá-los preventivamente. Caso seja comprovado irregularidades de conduta, os GCMs podem receber punições que vão de simples advertência até exoneração.

Hoje, os vereadores discutem na Câmara o novo estatuto da GCM. Há expectativa de que Benedito Mariano seja convocado a prestar esclarecimentos sobre a briga entre o repórter do CQC e integrantes da corporação.

O BARRANCO
Gentili foi escalado pelo programa para gravar em São Bernardo o quadro Proteste Já. Pais de alunos que estudam na escola do Cenforpe reclamam que as crianças correm risco de serem soterradas, já que a unidade funciona ao lado de um barranco.

O parquinho chegou a ser interditado por conta da ameaça frequente de deslizamentos. Os pais acham pouco, e cobram a interdição de toda a escola.

Em entrevista ao Diário, o prefeito Luiz Marinho garantiu que os alunos do Cenforpe não correm risco. E que a construção do muro de arrimo começa em julho.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Corregedoria da GCM abre investigação

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, acesse com:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;