Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

FGTS em Petrobras e Vale deu excelente retorno em 2006


Fernando Bortolin
Do Diário do Grande ABC

25/12/2006 | 21:51


Os trabalhadores que apostaram o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) em fundos de privatização da Petrobras e da Companhia Vale do Rio Doce vão fechar 2006 entre os cinco ativos mais rentáveis do ano.

Até o dia 19 de dezembro, as estatísticas de desempenho divulgadas pela Anbid (Associação Nacional dos Bancos de Investimento), mostram ganhos nominais entre 28,92% e 30,41%, uma rentabilidade que, mantida nas condições normais de remuneração do FGTS não chegariam a 6% ao ano.

Na ponta do lápis, um investimento hipotético de R$ 100 mil em janeiro deste ano estaria fechando 2006 entre R$ 128,92 mil e R$ 130,41. A titulo de exemplo, apenas um dos fundos de privatização Petrobras, administrados pela Caixa Econômica Federal, o Caixa FMP - FGTS Petrobras II, rendeu 627,75% desde 22 de junho de 2001. Já outro fundo de privatização em ações da Vale do Rio Doce, o Caixa FMP – FGTS Vale do Rio Doce I, registra valorização nominal de 591,51% desde 27 de março de 2002.

No primeiro caso, um trabalhador que tenha aplicado R$ 20 mil de seu FGTS no Caixa FMP - FGTS Petrobras II, o patrimônio valeria, hoje, em números atualizados, R$ 145.550,00. Já se a aposta tivesse sido o Caixa FMP – FGTS Vale do Rio Doce I, o saldo seria de R$ 138.302,00. Infelizmente, esses fundos já não dispõem de cotas abertas para o recebimento de novos aplicadores, mas esse é um exemplo de como o mercado de ações pode favorecer e ampliar a poupança do trabalhador.

Um outro exemplo, só que esses estão plenamente ativos, são os fundos de previdência privada. Para aplicar neles é necessário abrir um PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) ou um VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre).

A partir desse primeiro passo os administradores da poupança de previdência privada sugerem onde você pode aplicar seu dinheiro.

A Anbid mostra que, com exceção dos fundos de previdência cambial dólar, todos os demais deram excelente retorno financeiro neste ano – até o dia 19 de dezembro – entre a mínima de 12,23% e a máxima de 20,29%.

A família de fundos do gênero que chama mais a atenção dos investidores de previdência são os ativos de renda fixa – com patrimônio líquido de R$ 26,3 bilhões e retorno do investimento, no ano, de 15,10%, ou 1,85 ponto percentual acima da taxa básica de juros, a Selic.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

FGTS em Petrobras e Vale deu excelente retorno em 2006

Fernando Bortolin
Do Diário do Grande ABC

25/12/2006 | 21:51


Os trabalhadores que apostaram o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) em fundos de privatização da Petrobras e da Companhia Vale do Rio Doce vão fechar 2006 entre os cinco ativos mais rentáveis do ano.

Até o dia 19 de dezembro, as estatísticas de desempenho divulgadas pela Anbid (Associação Nacional dos Bancos de Investimento), mostram ganhos nominais entre 28,92% e 30,41%, uma rentabilidade que, mantida nas condições normais de remuneração do FGTS não chegariam a 6% ao ano.

Na ponta do lápis, um investimento hipotético de R$ 100 mil em janeiro deste ano estaria fechando 2006 entre R$ 128,92 mil e R$ 130,41. A titulo de exemplo, apenas um dos fundos de privatização Petrobras, administrados pela Caixa Econômica Federal, o Caixa FMP - FGTS Petrobras II, rendeu 627,75% desde 22 de junho de 2001. Já outro fundo de privatização em ações da Vale do Rio Doce, o Caixa FMP – FGTS Vale do Rio Doce I, registra valorização nominal de 591,51% desde 27 de março de 2002.

No primeiro caso, um trabalhador que tenha aplicado R$ 20 mil de seu FGTS no Caixa FMP - FGTS Petrobras II, o patrimônio valeria, hoje, em números atualizados, R$ 145.550,00. Já se a aposta tivesse sido o Caixa FMP – FGTS Vale do Rio Doce I, o saldo seria de R$ 138.302,00. Infelizmente, esses fundos já não dispõem de cotas abertas para o recebimento de novos aplicadores, mas esse é um exemplo de como o mercado de ações pode favorecer e ampliar a poupança do trabalhador.

Um outro exemplo, só que esses estão plenamente ativos, são os fundos de previdência privada. Para aplicar neles é necessário abrir um PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) ou um VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre).

A partir desse primeiro passo os administradores da poupança de previdência privada sugerem onde você pode aplicar seu dinheiro.

A Anbid mostra que, com exceção dos fundos de previdência cambial dólar, todos os demais deram excelente retorno financeiro neste ano – até o dia 19 de dezembro – entre a mínima de 12,23% e a máxima de 20,29%.

A família de fundos do gênero que chama mais a atenção dos investidores de previdência são os ativos de renda fixa – com patrimônio líquido de R$ 26,3 bilhões e retorno do investimento, no ano, de 15,10%, ou 1,85 ponto percentual acima da taxa básica de juros, a Selic.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;