Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Uniao empata e beneficia o Corinthians


Do Diário do Grande ABC

23/05/1999 | 16:57


Jogando com a missao única de buscar os três pontos em casa contra o Mogi Mirim, na manha deste domingo, o Uniao Barbarense empatou em 2 a 2, favorecendo a classificaçao do Corinthians no Campeonato. A equipe de Santa Bárbara por pouco nao perde a partida, que para o time visitante nao valia praticamente nada.

O primeiro tempo para o time de Santa Bárbara foi muito ruim, errando passes o tempo todo. O Mogi Mirim esteve melhor coordenado em campo e atuando de forma bastante tranquila. Quase marcou aos 18 minutos numa grande jogada do ala Ronaldo, em que Alexandre salvou gol certo. Pouco depois em lance de escanteio da direita, o artilheiro Alex, de cabeça, abriu a contagem para o Mogi Mirim aos 26 minutos: 1 a 0.

Mesmo desordenado, o Uniao teve oportunidades para empatar, porém ninguém acertava nas conclusoes a gol, o que deixava a torcida muito apreensiva.

No segundo tempo, para espanto maior do bom público que foi ao estádio Antonio Guimaraes (sábado completou 78 anos de sua inauguraçao), que esperava pela vitória do Barbarense, Jackson acertou a trave do Uniao, logo aos 4 minutos. E aos 10, o mesmo Jackson sofreu pênalti cometido por Canigia. Alex bateu e ampliou para o Mogi Mirim: 2 a 0.

O Uniao partiu para o tudo ou nada na pressao, tentando abafar o Mogi em seu campo, mas ainda assim o goleador Alex, em rápido contra ataque, aos 23 minutos, quase marcou o terceiro, que nao saiu graças ao goleiro Alexandre, que praticou defesa importantíssima, evitando que a fatura do Mogi fosse liquidada.

Aos 27 minutos Alex, do Uniao Barbarense foi empurrado dentro da área e Oscar Roberto de Godói assinalou mais um pênalti no jogo. Mazinho Loyola bateu bem e diminuiu para o Uniao Barbarense: 2 a 1. A pressao passou a ser total do time da casa e a torcida resolveu empurrar de vez o Leao da 13. As chances foram se sucedendo para o Uniao, como aos 33 com Mazinho Loyola, que chutou certo e Anselmo espalmou; aos 34 foi a vez de Elson, por cobertura num leve toque, errando o alvo, o que seria um golaço; no minuto seguinte Mazinho Loyola pegou bem um levantamento de bola da direita mas o seu cabeceio explodiu no travessao do Mogi.

Em meio à forte pressao barbarense, o Mogi Mirim ainda deu um susto aos 37 minutos em cobrança de falta através do zagueiro Paulo, que desferiu uma "bomba" e Alexandre praticou outra grande defesa, a escanteio.

Seguindo na base da pressao, Alaor foi ao chao aos 39 minutos, pediu o pênalti mas o árbitro entendeu que nao houve nada e levou a torcida ao desespero e ainda sobrou muita bronca do árbitro Oscar de Godói para o centroavante Alaor. Foi só aos 43 minutos que veio um certo alívio para o time da casa. Golaço de Mazinho Loyola, que recebeu ótimo passe de Alex, que com inteligência ergueu por sobre os zagueiros e Loyola bateu de primeira para empatar, 2 a 2.

O jogo ficou mais dramático ainda, com o Uniao jogando mais na base do coraçao, tentando o gol de virada, mas que nao veio e teve como consolo o empate.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;