Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Mais de 300 mil já morreram em conflito no Sudão, dizem britânicos


Da AFP

29/03/2005 | 17:30


Cerca de 300 mil pessoas foram mortas no massacre de Darfur (Sudão), segundo um informe parlamentar britânico divulgado nesta quarta-feira. O documento critica o fato de se "subestimar grosseiramente" o número de mortos.

O número de vítimas é "várias vezes superior" aos 70 mil divulgados pela OMS (Organização Mundial da Saúde), disse o presidente da comissão da Câmara dos Comuns sobre o Desenvolvimento Internacional, Tony Baldry. Para ele, o número "não é mais do que uma estimativa mínima".

Segundo um último número das Nações Unidas, divulgado em 14 de março, o conflito de Darfur havia causado 180 mil mortos nos últimos 18 meses.

Depois de acusar a comunidade internacional de ter dado uma "resposta escandalosamente ineficaz" ao problema, o informe dos deputados britânicos afirma que os crimes cometidos no Sudão pelas milícias árabes pró-governo contra a população de Darfur "não são nem menos graves, nem menos odiosos, do que um genocídio".

"Darfur é um teste real para a comunidade internacional e para a civilização no início do século XXI e se não pudermos resolver essa situação, isso é um mau presságio para o milênio", insistiu o deputado trabalhista Tony Baldry.

"O governo britânico está determinado a fazer com que os responsáveis por estes crimes contra a humanidade respondam ante o Tribunal Penal Internacional, já que pensamos que o TPI é a corte apropriada", acrescentou.

Segundo um porta-voz das Nações Unidas, o número de pessoas deslocadas pela guerra civil em Darfur, no oeste do Sudão, já chega a 2,4 milhões.

O conflito em Darfur opõe desde fevereiro de 2003 as forças governamentais sudanesas e as milícias árabes aos dois principais grupos rebeldes na região. Esses movimentos reclamam uma melhor distribuição das riquezas na região, que é do tamanho da França.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;