Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Natal é o melhor em
dez anos para varejo


Alexandre Melo
Do Diário do Grande ABC

25/12/2010 | 07:11


As expectativas de vendas dos lojistas instalados em centros de compras foram superadas neste Natal, transformando a data na melhor dos últimos dez anos para o varejo. O setor contabilizou crescimento de 13% no faturamento, um ponto percentual acima da previsão da Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping).

Entre 1º e 23 de dezembro o segmento de óculos, bijuterias e acessórios teve o maior crescimento nominal (sem descontar a inflação), de 18%, em comparação ao mesmo período em 2009. No acumulado do ano, a alta é de 12%.

O franqueado da loja Morana no Shopping Metrópole Flávio Miaguti afirma que, durante esta semana, a venda de peças foi muito boa. O estabelecimento obteve 23,5% de crescimento em sua receita até quinta-feira, em relação ao mesmo intervalo no ano passado. "Os clientes levaram muitas lembrancinhas, mas, mesmo assim, o tíquete médio das compras cresceu 32,5%. Hoje, eles gastam em média R$ 90."

Na manhã de ontem, a maior parte dos estacionamentos dos shoppings e supermercados da região estava cheia. Era preciso garimpar vagas para parar o carro. Os consumidores também enfrentaram um pouco de fila nos estabelecimentos na hora de pagar a compra.

Ainda segundo a Alshop, os estabelecimentos de perfumaria e cosméticos também caíram no gosto dos brasileiros neste Natal. O segmento alcançou desempenho 17% maior frente ao do ano passado. Neste ano, o segmento já acumula evolução de 14% nas vendas.

O resultado apresentado pela entidade é confirmado pelo franqueado da rede O Boticário Carlos Pusch, dono de uma loja no Shopping Praça da Moça, em Diadema.

"A melhora e popularização do shopping e a retomada do consumo da classe C incrementaram nossos resultados em 20% frente a 2009. O tíquete médio, entretanto, não apresentou evolução, continua entre R$ 60 e R$ 100. Os clientes costumam levar mais produtos com preço acessível", avalia Pusch.

Ele acrescenta que a chuva durante a semana atrapalharam as vendas nas lojas de rua, supermercados e até mesmo nos centros de compras.

VESTUÁRIO - O levantamento da Alshop, que reuniu informações de 150 redes associadas, com aproximadamente 6.300 pontos de venda no País, apontou que os lojistas especializados em vestuário venderam 13% a mais neste ano. Para a gerente da Calvin Klein do Shopping ABC, Adriana Taketa, a expectativa de avanço nas vendas foi superada em dez pontos percentuais e atingiu 30%.

Adriana diz que, mesmo ontem, as pessoas foram às compras, sendo que nas lojas Calvin Klein e Mandi &CO os presentes tiveram valores maiores, que não foram divulgados. "Estava complicado até para entrar no estacionamento do shopping pela manhã."

Entre os eletroeletrônicos, as TVs de LCD, notebooks, iPods e itens de informática, foram as vedetes do segmento. A oferta de produtos com mais tecnologia e o câmbio favorável - dólar mais baixo - , traduziram-se em vendas 17% maiores



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;