Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Lateral do Azulão lamenta a chance perdida em 2002


Anderson Rodrigues
Do Diário do Grande ABC

04/09/2005 | 11:42


Quando a Seleção Brasileira entrar em campo hoje à tarde em Brasília, no que pode ser o jogo decisivo das eliminatórias rumo ao hexacampeonato mundial, uma cena triste passará pela cabeça do lateral-direito Alessandro, que lembrará de um trauma. Atualmente no São Caetano, o jogador esteve muito perto de disputar uma Copa do Mundo. "Posso dizer que uma amidalite me impediu de ser pentacampeão. Hoje poderia estar na Europa e, quem sabe, neste grupo que vai à Alemanha em 2006".

Alessandro era o titular da seleção comandada por Luiz Felipe Scolari, em 2002, no último jogo das Eliminatórias Sul-Americanas. "O Cafu havia recebido o segundo cartão amarelo e a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) só descobriu isso três dias antes da partida contra a Venezuela (em São Luís-MA). Eu jogava pelo Atlético-PR e fui chamado", lembra o lateral, que seria o titular desta partida, com Beletti na reserva.

Mesmo com dores no tornozelo, Alessandro se concentrou para enfrentar os venezuelanos. Uma vitória colocaria o Brasil na Copa da Coréia-Japão. Mas, na madrugada que antecedeu ao jogo, o lateral sofreu com uma amidalite – inflamação na garganta. "Tive febre alta e passei mal. O Felipão ainda me esperou até minutos antes do jogo, mas fui vetado".

A seleção entrou em campo com Beletti, venceu a Venezuela por 2 a 0 – gols de Luizão – e carimbou o passaporte para o penta. Azar de Alessandro. "Poderia ter sido o reserva do Cafu no Japão (no lugar do Beletti). Um título mundial mudaria tudo na minha carreira. Seria uma vitrine, poderia ter ido para a Europa e estar hoje no grupo que tenta o hexa", explica o jogador, que já não sonha mais em vestir a amarelinha. "Tive a confiança do Emerson Leão (2000) e do Felipão na seleção. Mas o Parreira é mais conservador e prefere os laterais que atuam fora do país".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;