Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Segurança dos jogos do Pan terá 9.500 policiais das forças federais


Do Diário OnLine

08/02/2007 | 20:58


Os Jogos Pan-Americanos, que acontecem em julho na cidade do Rio de Janeiro, deverão ter apoio de, pelo menos, 9.500 homens de forças policiais federais. Além dos seis mil soldados da Força Nacional de Segurança, já anunciados, outros dois mil policiais federais e 1.500 policiais rodoviários federais deverão reforçar a segurança de delegações, locais de competição, rodovias e demais locais estratégicos.  

O anúncio foi feito nesta quinta-feira pelo secretário Nacional de Segurança Pública, Luiz Fernando Corrêa, que apresentou detalhes do esquema de segurança dos jogos. A Força Nacional de Segurança ficará responsável pelo patrulhamento interno e externo dos locais de competição, da Vila Pan-Americana e de outras instalações físicas, além de garantir a segurança do cortejo da tocha, informou Corrêa.

Corrêa garantiu que o policiamento será baseado em um modelo de maior relacionamento com o público e de menor agressividade policial, seguindo o exemplo do que foi feito na Copa do Mundo da Alemanha, realizada no ano passado.

Ele explicou que, além do policiamento de menor agressividade, haverá tropas de “pronta-resposta” que poderão agir com força e rapidez, se houver necessidade. “Os soldados de “pronta-resposta” não ficarão patrulhando as ruas, mas estarão preparados para agir”, disse.

“É um policial pró-ativo, interagindo com aquelas populações nos locais de jogos, com as torcidas, os atletas e os turistas. É uma polícia de relacionamento e de aproximação intensa. Havendo necessidade de resposta de força, essa força não estará visível, mas estará pronta para responder”, garantiu.

O secretário explicou que a segurança será controlada por oito grandes centros regionais de segurança do município, que, por sua vez, ficarão responsáveis por 50 centros de segurança menores, localizados em áreas estratégicas.

Também farão parte do esquema de segurança, 160 cães farejadores, helicópteros e aeronaves. Para evitar ataques e atentados com explosivos, uma divisão anti-bombas estará pronta para atuar em qualquer local relacionado ao Pan, com equipamentos recém-adquiridos pelo governo federal e com o apoio técnico da Cnen (Comissão Nacional de Energia Nuclear) e da Aiea (Agência Internacional de Energia Atômica).

','') -->


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;