Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Aparelhos tecnológicos
invadem o Grande ABC


Alexandre Melo
Do Diário do Grande ABC

22/04/2011 | 07:16


A combinação de aumento da renda da população do Grande ABC aliada à oferta maior de crédito possibilitou expressivo avanço no consumo de bens ligados à tecnologia nos últimos anos. Pesquisa feita pelo Inpes/USCS (Instituto de Pesquisas da Universidade Municipal de São Caetano) revela que 92,3% dos moradores da região têm celulares. No restante do território o número chega a 63%.

São Caetano é mais conectada, com 93,9% dos lares com linhas móveis. Em seguida vêm São Bernardo (93,8%), Diadema (93,1%) e Santo André (92,7%). Em Rio Grande da Serra, 92% dos domicílios têm celular. Em Ribeirão Pires, essa fatia é de 91%, e por fim, Mauá tem 89,1%. Foram colhidas informações de 1.150 residências na região.

O levantamento mostra ainda que boa parte dos lares do Grande ABC tem aparelhos como computador, máquina fotográfica digital, DVD e televisão de tela fina./CWCW0

Para se ter ideia, 68,7% dos domicílios estão equipados com microcomputador. O número representa praticamente o dobro da média nacional, que é de 36% de brasileiros com o aparelho em casa, conforme dados do Cetic.Br (Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação).

Analisando os dados por município, houve evolução expressiva em território andreense. Em 2001, 36,8% dos domicílios tinham o equipamento, sendo que no ano passado, atingiu média de 72,5%, evolução de 35,7 pontos percentuais. Outra cidade com resultado semelhante é São Bernardo, que passou de 36,1% para 69,7% dos lares com microcomputador.

Considerando a câmera fotográfica digital, a tecnologia está acessível para 50,3% dos lares do Grande ABC, com Santo André figurando como cidade com maior percentual de famílias com o equipamento, 52,9%. A cidade é seguida por São Caetano (58,9%) e São Bernardo (54,4%).

ÁUDIO E VÍDEO

Para o coordenador do instituto de pesquisa da USCS, Leandro Prearo, o Grande ABC é destaque na economia nacional. "Os indicadores sociais e culturais da região são bem acima da média nacional", pontua. Quando o produto pesquisado é DVD, 84,6% das residências possuem o equipamento.

Desta vez, a população são-bernardense registrou a maior evolução na posse desse produto considerando a última década. Em 2001, fatia de 68,5% das famílias da cidade tinham acesso ao equipamento, enquanto no ano passado eram 85,7%.

Em relação à TV de tela fina (LCD, Plasma ou LED) - cujas vendas dispararam no ano passado em função da Copa do Mundo - está presente em 26,5% das residências da região. São Caetano tem o maior percentual de famílias com o equipamento, 34,7%. Depois vem São Bernardo (28,9%) e Santo André (27,5%).

Atacado de informática cresce 26% na região

O incremento na aquisição de equipamentos de informática no Grande ABC tem colaborado de maneira importante para a operação da distribuidora de produtos de informática Agis. Isso porque a filial andreense inaugurada em 2008 registrou crescimento de 26,26% no faturamento no ano passado. O percentual ficou acima da média da companhia, de 25% no período.

Apesar do faturamento não ser revelado, a filial que atende lojistas da região metropolitana de São Paulo e Litoral representa 10% da receita da distribuidora. A gerente da unidade de Santo André, Andréia Cavalli, relata que as pessoas estão adquirindo produtos de valor agregado maior, o que eleva o tíquete médio da compra.

 "O foco agora é atender os consumidores que vão adquirir a segunda máquina, não mais trabalhar com equipamentos para a inclusão digital. A cotação baixa do dólar tem colaborado para que os preços fiquem mais acessíveis ao bolso do consumidor", enfatiza a gestora.

Por enquanto, os computadores desktops (de mesa) lideram as vendas na empresa sediada em Campinas, no interior paulista, com participação de 60%. Os notebooks representam os outros 40% das comercializações. Diante dos bons resultados e do cenário promissor, a Agis vislumbra alcançar faturamento 15% maior neste ano.

Atualmente, os mercados com maior potencial de crescimento nas vendas são Diadema e Mauá. "Acredito ainda que a Copa do Mundo, trará oportunidades para crescermos na oferta de novos produtos e serviços", diz. A estratégia, entretanto, é mantida em segredo.

Fora os computadores, outros produtos distribuídos pela empresa são periféricos (placas, mouses, teclados, câmeras de vídeo), impressoras, sistemas de rede e servidores. Suas principais parceiras comerciais são Microsoft (licenças de softwares para máquinas novas), HP, LG, Acer, Itautec e Sony Vaio.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;