Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Arrecadaçao de impostos na Argentina aumentou 6% em outubro


Do Diário do Grande ABC

02/11/2000 | 00:06


A arrecadaçao de impostos na Argentina chegou a US$ 4,022 bilhoes em outubro, o correspondente a um aumento de 6% em relaçao ao mesmo período do ano passado, segundo anúncio feito nesta quarta-feira à noite pelo ministro da Economia, José Luis Machinea.

``A arrecadaçao superou as expectativas. Nosso cálculo era em torno de 4% ou 5%'', disse Machinea na noite desta quarta à imprensa. Já é o sétimo mês consecutivo com registros positivos na receita tributária.

Machinea acredita que a decisao da Standard & Poor's (SyP) de colocar em perspectiva negativa a dívida argentina ``nao afetará os investimentos de longo prazo'', mas admitiu que ``terá algum efeito no mercado de bônus''.

Segundo o ministro da economia, ``temos de ser capazes de alcançar o Orçamento (de 2001) e outras iniciativas econômicas para evitar que o SyP baixe a nota dos títulos argentinos dentro de três meses''.

O índice líder da bolsa argentina caiu nesta quarta 2,26%, por causa da advertência da consultora internacional.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Arrecadaçao de impostos na Argentina aumentou 6% em outubro

Do Diário do Grande ABC

02/11/2000 | 00:06


A arrecadaçao de impostos na Argentina chegou a US$ 4,022 bilhoes em outubro, o correspondente a um aumento de 6% em relaçao ao mesmo período do ano passado, segundo anúncio feito nesta quarta-feira à noite pelo ministro da Economia, José Luis Machinea.

``A arrecadaçao superou as expectativas. Nosso cálculo era em torno de 4% ou 5%'', disse Machinea na noite desta quarta à imprensa. Já é o sétimo mês consecutivo com registros positivos na receita tributária.

Machinea acredita que a decisao da Standard & Poor's (SyP) de colocar em perspectiva negativa a dívida argentina ``nao afetará os investimentos de longo prazo'', mas admitiu que ``terá algum efeito no mercado de bônus''.

Segundo o ministro da economia, ``temos de ser capazes de alcançar o Orçamento (de 2001) e outras iniciativas econômicas para evitar que o SyP baixe a nota dos títulos argentinos dentro de três meses''.

O índice líder da bolsa argentina caiu nesta quarta 2,26%, por causa da advertência da consultora internacional.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;