Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 30 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PF mira desvios de recursos contra covid-19 e vasculha prefeitura de Cabo Frio

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


17/07/2020 | 17:18


A Polícia Federal conduziu buscas nesta sexta, 17, na sede da Secretaria de Saúde de Cabo Frio (RJ) e no almoxarifado da prefeitura da cidade em busca de notas fiscais, documentos, computadores e equipamentos de proteção individual adquiridos pelo município para o combate do novo coronavírus.

A ação é desdobramento da Operação Exam, que mira fraudes em licitações e desvios de recursos públicos federais destinados contra a covid-19.

A primeira fase da operação foi deflagrada em junho, com apoio do Ministério Público Federal e da Controladoria-Geral da União (CGU), contra municípios da Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, a capital fluminense e Serra, cidade no Espírito Santo. Ao todo, 28 alvos, incluindo residências, empresas e órgãos públicos, tiveram endereços vasculhados pela PF.

Um braço da Exam também mira contratos de aquisição e distribuição de remédios e licitações para realização de exames laboratoriais - essas apurações tiveram início em procedimentos da Procuradoria antes da pandemia. Ao todo, a Exam calcula prejuízo estimado de R$ 7 milhões aos cofres públicos.

COM A PALAVRA, A PREFEITURA DE CABO FRIO

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Cabo Frio, que enviou a seguinte nota:

Na manhã desta sexta feira (17), uma equipe da Polícia Federal esteve na Secretaria Municipal de Saúde de Cabo Frio para cumprimento de mandado de busca é apreensão. Os policiais levaram amostras dos EPIs e documentos referentes a gestão municipal dos anos de 2016 e 2017.

Quando a Operação Exam foi deflagrada no mês passado, a gestão municipal informou que ''as denúncias têm como alvo principal contratos firmados na gestão anterior e que irá colaborar com toda e qualquer investigação. Esclarece ainda que preza pela transparência e toda informação sobre a verba federal destinada para o combate ao covid-19 é encaminhada para Câmara de Vereadores e órgãos competentes''.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PF mira desvios de recursos contra covid-19 e vasculha prefeitura de Cabo Frio


17/07/2020 | 17:18


A Polícia Federal conduziu buscas nesta sexta, 17, na sede da Secretaria de Saúde de Cabo Frio (RJ) e no almoxarifado da prefeitura da cidade em busca de notas fiscais, documentos, computadores e equipamentos de proteção individual adquiridos pelo município para o combate do novo coronavírus.

A ação é desdobramento da Operação Exam, que mira fraudes em licitações e desvios de recursos públicos federais destinados contra a covid-19.

A primeira fase da operação foi deflagrada em junho, com apoio do Ministério Público Federal e da Controladoria-Geral da União (CGU), contra municípios da Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, a capital fluminense e Serra, cidade no Espírito Santo. Ao todo, 28 alvos, incluindo residências, empresas e órgãos públicos, tiveram endereços vasculhados pela PF.

Um braço da Exam também mira contratos de aquisição e distribuição de remédios e licitações para realização de exames laboratoriais - essas apurações tiveram início em procedimentos da Procuradoria antes da pandemia. Ao todo, a Exam calcula prejuízo estimado de R$ 7 milhões aos cofres públicos.

COM A PALAVRA, A PREFEITURA DE CABO FRIO

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Cabo Frio, que enviou a seguinte nota:

Na manhã desta sexta feira (17), uma equipe da Polícia Federal esteve na Secretaria Municipal de Saúde de Cabo Frio para cumprimento de mandado de busca é apreensão. Os policiais levaram amostras dos EPIs e documentos referentes a gestão municipal dos anos de 2016 e 2017.

Quando a Operação Exam foi deflagrada no mês passado, a gestão municipal informou que ''as denúncias têm como alvo principal contratos firmados na gestão anterior e que irá colaborar com toda e qualquer investigação. Esclarece ainda que preza pela transparência e toda informação sobre a verba federal destinada para o combate ao covid-19 é encaminhada para Câmara de Vereadores e órgãos competentes''.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;