Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Bliss ansiosa por tocar no Brasil



24/03/2005 | 12:10


"Nós produzimos letras políticas, não fazemos apenas músicas para dançar". É assim que Sister Bliss, integrante da banda britânica Faithless, define o espírito do grupo que aterrissará em breve em São Paulo, na 6ª edição do Skol Beats. A dupla inglesa Maxi Jazz e Sister Bliss, junto a mais seis integrantes (com exceção do produtor Rollo Armstrong), se apresentará à meia-noite, horário nobre do maior festival de música eletrônica do país, que ocorre no dia 16 de abril, no complexo do Anhembi. O show está previsto para durar cerca de uma hora e meia. E "o motor musical da banda", como os demais músicos do Faithless caracterizam a pianista Bliss, está ansiosa para tocar no Brasil.

"O povo brasileiro é o que tem a maior energia dentre todos. É um povo fantástico, que sabe realmente dançar, tem paixão e é sexy, diferente dos ingleses", elogia, entre risos, Bliss, 34 anos. A banda, que segundo ela "encontrou o próprio caminho" e tem influências desde Jimi Hendrix e David Bowie até a cantora brasileira de jazz Tânia Maria, já esteve no Brasil três ou quatro vezes. Numa segunda-feira de julho do ano passado, dia 28, os ingleses gravaram o videoclipe da música I Want More, do CD intitulado No Roots, no Rio. Dirigido por Lindy Heymann, o videoclipe foi inspirado no filme brasileiro de Fernando Meirelles Cidade de Deus, considerado cult na Inglaterra. "Eu ainda não consegui assistir a esse filme que sempre me recomendam e dizem ser muito forte", diz a inglesa que informou ter ocorrido um problema na fita quando foi assisti-lo aqui no Brasil. O videoclipe retrata um dia da rotina de um grupo de garotos cariocas, desde a ida à praia pela manhã até a diversão do baile funk à noite. A filmagem ocorreu, em sua maior parte, na favela Dois Irmãos, em Curicica, Zona Oeste do Rio. "Enquanto filmávamos, havia garotos jogando capoeira, uma coisa linda de se ver. As pessoas que encontrei na favela são muito bonitas e ao mesmo tempo fortes, corajosas, que encaram a vida de frente", diz Bliss.

O CD No Roots, que além de I Want More também conta com a crítica música chamada Mass Destruction, foi lançado em junho na Europa, pela BMG, e estourou logo de cara no topo das paradas musicais britânicas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bliss ansiosa por tocar no Brasil


24/03/2005 | 12:10


"Nós produzimos letras políticas, não fazemos apenas músicas para dançar". É assim que Sister Bliss, integrante da banda britânica Faithless, define o espírito do grupo que aterrissará em breve em São Paulo, na 6ª edição do Skol Beats. A dupla inglesa Maxi Jazz e Sister Bliss, junto a mais seis integrantes (com exceção do produtor Rollo Armstrong), se apresentará à meia-noite, horário nobre do maior festival de música eletrônica do país, que ocorre no dia 16 de abril, no complexo do Anhembi. O show está previsto para durar cerca de uma hora e meia. E "o motor musical da banda", como os demais músicos do Faithless caracterizam a pianista Bliss, está ansiosa para tocar no Brasil.

"O povo brasileiro é o que tem a maior energia dentre todos. É um povo fantástico, que sabe realmente dançar, tem paixão e é sexy, diferente dos ingleses", elogia, entre risos, Bliss, 34 anos. A banda, que segundo ela "encontrou o próprio caminho" e tem influências desde Jimi Hendrix e David Bowie até a cantora brasileira de jazz Tânia Maria, já esteve no Brasil três ou quatro vezes. Numa segunda-feira de julho do ano passado, dia 28, os ingleses gravaram o videoclipe da música I Want More, do CD intitulado No Roots, no Rio. Dirigido por Lindy Heymann, o videoclipe foi inspirado no filme brasileiro de Fernando Meirelles Cidade de Deus, considerado cult na Inglaterra. "Eu ainda não consegui assistir a esse filme que sempre me recomendam e dizem ser muito forte", diz a inglesa que informou ter ocorrido um problema na fita quando foi assisti-lo aqui no Brasil. O videoclipe retrata um dia da rotina de um grupo de garotos cariocas, desde a ida à praia pela manhã até a diversão do baile funk à noite. A filmagem ocorreu, em sua maior parte, na favela Dois Irmãos, em Curicica, Zona Oeste do Rio. "Enquanto filmávamos, havia garotos jogando capoeira, uma coisa linda de se ver. As pessoas que encontrei na favela são muito bonitas e ao mesmo tempo fortes, corajosas, que encaram a vida de frente", diz Bliss.

O CD No Roots, que além de I Want More também conta com a crítica música chamada Mass Destruction, foi lançado em junho na Europa, pela BMG, e estourou logo de cara no topo das paradas musicais britânicas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;