Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Barba sugere aditivo em lei para viabilizar Linha 18

Celso Luiz/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Deputado aponta que há na Assembleia projeto que permite empréstimos para outros setores


Daniel Tossato
dgabc.com.br

08/01/2019 | 07:00


Deputado estadual reeleito pelo PT, Teonílio Barba afirmou que vai sugerir alteração em uma proposta que autoriza o Estado a obter empréstimos para aumentar a verba destinada à construção da Linha 18-Bronze do Metrô.

Segundo o petista, uma das alternativas seria usar o projeto de número 82/2018, que permite a captação de financiamentos nacional e internacional e tramita na Assembleia. “Esse aditivo não altera leis anteriores e pode-se conseguir linha de crédito até internacional. Isso poderia acelerar a questão da Linha 18”, alegou Barba. Parte do valor conseguido por essa medida seria destinada às desapropriações previstas para abrir caminho para o início das obras. “Acredito que o montante giraria em torno de R$ 700 milhões.”

Ainda conforme Barba, há compromisso do atual líder de governo colocar a alternativa da inclusão da Linha 18 no projeto citado. Os deputados já fizeram algo semelhante quando foi pleiteada a extensão da Linha 13-Jade da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

Barba ainda tentou efetuar emenda de R$ 10 milhões junto ao Orçamento do ano de 2019 do Estado de São Paulo para incrementar o aporte destinado ao modal do Grande ABC – R$ 40 no total –, mas os deputados não acataram a iniciativa. “Não sei o que houve, mas todas as emendas foram rejeitadas, não só a minha.”

O Diário revelou que a gestão do governador Márcio França (PSB) reservou apenas R$ 40 para a construção da Linha 18-Bronze e esse foi o menor valor já destinado pelo Palácio dos Bandeirantes para o projeto.

Com contrato assinado em agosto de 2015, a Linha 18-Bronze nunca saiu do papel e, ano a ano, vem perdendo importância na peça orçamentária paulista. Enquanto em 2017 foram separados R$ 20,8 milhões, esse número caiu para R$ 1 milhão em 2018.

O sonho do Grande ABC de poder contar com um outro modal sobre trilhos que ligaria a região à Capital se arrasta há quatro anos. Previsto inicialmente com 13 estações, saindo do Centro de Santo André, passando por Santo André e São Bernardo, o monotrilho poderia atender os mais de 2 milhões de habitantes da região. O ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) assinou o contrato com o Consórcio Vem ABC com previsão de entrega da obra no fim de 2017, o que não aconteceu.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;