Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Gate distribui vídeo de testemunha


Evandro De Marco
Do Diário do Grande ABC

24/10/2008 | 07:02


Um vídeo de 45 segundos foi distribuído para a imprensa pelo comandante da Tropa de Choque e também do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais), coronel Eduardo José Félix de Oliveira, como defesa para a atuação da polícia na invasão do apartamento onde Lindemberg Alves, 22, mantinha reféns as amigas Eloa Cristina Pimentel da Silva e Nayara Rodrigues da Silva - ambas de 15 anos.

Nas imagens feitas dentro do apartamento número 41, do bloco 20 do condomínio da CDHU, uma mulher identificada apenas como Maria Aparecida, afirma ter ouvido um tiro antes de a polícia explodir a porta do cativeiro das adolescentes. "Eu estava fazendo a janta. Aí eu escutei um estampido. Aí eu escutei a bomba. Logo em seguida da bomba, a gente escutou outros dois estampidos", afirma.

A moradora aparece, inclusive, na cozinha mostrando como, segundo ela, tudo teria acontecido.

MORTE
Advogada de Lindemberg, Ana Lúcia Assad disse que comunicou ontem seu cliente da morte de Eloa. O ex-namorado reagiu com muita tristeza e emoção, mas economizou palavras e não falou muito sobre o assunto, segundo advogada.

O delegado Sérgio Luditza deve entregar hoje ao Judiciário o corpo de flagrante, peça do inquérito que qualifica Lindemberg por homicídio doloso, duas tentativas de homicídio, disparo de arma de fogo, periclitação à vida e manutenção em cárcere privado de quator pessoas.

O depoimento do coronel da tropa de choque Eduardo José Felix, comandante da ação do Gate no dia da invasão, foi o último dos 24 colhidos pela Polícia Civil em Santo André.

Ainda não há data para que seja feita a reconstituição de toda a operação que resultou na morte de Eloa e na prisão de Lindemberg, há uma semana. Os laudos resultantes da encenação do crime devem ser anexados ao inquérito posteriomente.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Gate distribui vídeo de testemunha

Evandro De Marco
Do Diário do Grande ABC

24/10/2008 | 07:02


Um vídeo de 45 segundos foi distribuído para a imprensa pelo comandante da Tropa de Choque e também do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais), coronel Eduardo José Félix de Oliveira, como defesa para a atuação da polícia na invasão do apartamento onde Lindemberg Alves, 22, mantinha reféns as amigas Eloa Cristina Pimentel da Silva e Nayara Rodrigues da Silva - ambas de 15 anos.

Nas imagens feitas dentro do apartamento número 41, do bloco 20 do condomínio da CDHU, uma mulher identificada apenas como Maria Aparecida, afirma ter ouvido um tiro antes de a polícia explodir a porta do cativeiro das adolescentes. "Eu estava fazendo a janta. Aí eu escutei um estampido. Aí eu escutei a bomba. Logo em seguida da bomba, a gente escutou outros dois estampidos", afirma.

A moradora aparece, inclusive, na cozinha mostrando como, segundo ela, tudo teria acontecido.

MORTE
Advogada de Lindemberg, Ana Lúcia Assad disse que comunicou ontem seu cliente da morte de Eloa. O ex-namorado reagiu com muita tristeza e emoção, mas economizou palavras e não falou muito sobre o assunto, segundo advogada.

O delegado Sérgio Luditza deve entregar hoje ao Judiciário o corpo de flagrante, peça do inquérito que qualifica Lindemberg por homicídio doloso, duas tentativas de homicídio, disparo de arma de fogo, periclitação à vida e manutenção em cárcere privado de quator pessoas.

O depoimento do coronel da tropa de choque Eduardo José Felix, comandante da ação do Gate no dia da invasão, foi o último dos 24 colhidos pela Polícia Civil em Santo André.

Ainda não há data para que seja feita a reconstituição de toda a operação que resultou na morte de Eloa e na prisão de Lindemberg, há uma semana. Os laudos resultantes da encenação do crime devem ser anexados ao inquérito posteriomente.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;