Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

União Européia nega existência de genocídio no Sudão


Do Diário OnLine
Com Agências

09/08/2004 | 14:46


A UE (União Européia) negou nesta segunda-feira que haja evidências de genocídio em Darfur, oeste do Sudão. Para os europeus, a região vive uma situação de "extrema violência".

Em 19 meses de conflitos, 30 mil pessoas morreram em Darfur. Muitos dos mortos são negros executados por sudaneses de origem árabe. A violência também tirou um milhão de pessoas de suas casas.

O governo do Sudão diz que o prazo de um mês dado pelos americanos para o fim da matança é muito pequeno. As autoridades dizem ser necessário mais tempo para controlar as milícias árabes.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

União Européia nega existência de genocídio no Sudão

Do Diário OnLine
Com Agências

09/08/2004 | 14:46


A UE (União Européia) negou nesta segunda-feira que haja evidências de genocídio em Darfur, oeste do Sudão. Para os europeus, a região vive uma situação de "extrema violência".

Em 19 meses de conflitos, 30 mil pessoas morreram em Darfur. Muitos dos mortos são negros executados por sudaneses de origem árabe. A violência também tirou um milhão de pessoas de suas casas.

O governo do Sudão diz que o prazo de um mês dado pelos americanos para o fim da matança é muito pequeno. As autoridades dizem ser necessário mais tempo para controlar as milícias árabes.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;