Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Comandante aprovou torturas contra presos no Iraque


Da AFP

12/06/2004 | 10:44


O comandante americano no Iraque, tenente-general Ricardo Sánchez, aprovou a aplicação de torturas contra os prisioneiros iraquianos na prisão de Abu Ghraib, informou este sábado o jornal The Washington Post.

Sánchez autorizou os oficiais em Abu Ghraib a recorrer a "cães militares, temperaturas extremas, padrões de sonho modificado, isolamento e dietas de pão e água contra os detentos quando quisessem", segundo o Post, que cita documentos governamentais.

Sánchez recorreu a uma lista de táticas de interrogatório utilizada no centro de detenção da base naval americana de Guantánamo, Cuba, informou o jornal.

No início de setembro de 2003, Sánchez autorizou os oficiais carcerários a aplicar táticas de pressão sem necessidade de pedir autorização a oficiais de maior patente fora da prisão.

Entretanto, oficiais militares no quartel-general do Comando Central em Tampa, Flórida, fizeram objeções a 32 medidas que Sánchez havia aprovado.

Em outubro de 2003, essas medidas foram suspensas e os oficiais carcerários receberam autorização direta de Sánchez para utilizar as táticas restantes, segundo o Post.

Sánchez será substituído por um general de quatro estrelas — possivelmente o general George Casey, vice-chefe de pessoal do Exército —, quando o governo interino iraquiano assumir suas funções, disseram fontes do Pentágono no final de maio.

Funcionários do Pentágono tinham dito antes que o futuro de Sánchez estaria à espera do término das investigações, assinalando que não se tratava de um castigo e sim de responsabilidade de comando.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Comandante aprovou torturas contra presos no Iraque

Da AFP

12/06/2004 | 10:44


O comandante americano no Iraque, tenente-general Ricardo Sánchez, aprovou a aplicação de torturas contra os prisioneiros iraquianos na prisão de Abu Ghraib, informou este sábado o jornal The Washington Post.

Sánchez autorizou os oficiais em Abu Ghraib a recorrer a "cães militares, temperaturas extremas, padrões de sonho modificado, isolamento e dietas de pão e água contra os detentos quando quisessem", segundo o Post, que cita documentos governamentais.

Sánchez recorreu a uma lista de táticas de interrogatório utilizada no centro de detenção da base naval americana de Guantánamo, Cuba, informou o jornal.

No início de setembro de 2003, Sánchez autorizou os oficiais carcerários a aplicar táticas de pressão sem necessidade de pedir autorização a oficiais de maior patente fora da prisão.

Entretanto, oficiais militares no quartel-general do Comando Central em Tampa, Flórida, fizeram objeções a 32 medidas que Sánchez havia aprovado.

Em outubro de 2003, essas medidas foram suspensas e os oficiais carcerários receberam autorização direta de Sánchez para utilizar as táticas restantes, segundo o Post.

Sánchez será substituído por um general de quatro estrelas — possivelmente o general George Casey, vice-chefe de pessoal do Exército —, quando o governo interino iraquiano assumir suas funções, disseram fontes do Pentágono no final de maio.

Funcionários do Pentágono tinham dito antes que o futuro de Sánchez estaria à espera do término das investigações, assinalando que não se tratava de um castigo e sim de responsabilidade de comando.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;