Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Aumento da poluição eleva atendimentos em hospitais


Marco Borba
Do Diário do Grande ABC

03/06/2006 | 08:25


Os pronto-atendimentos e hospitais da região registraram no último mês aumento médio de 45% de pacientes com problemas respiratórios, em relação ao mesmo período do ano passado. O agravamento dos quadros de gripe, rinite, asma e bronquite ocorreu mais cedo do que de costume neste ano. O motivo é a chegada antecipada da meia estação, período de pouca chuva, clima seco, baixas temperaturas e maior concentração de poluentes. A demanda varia de uma unidade de saúde para outra, mas, segundo os médicos ouvidos pelo Diário, está na média dos anos anteriores.

De acordo com o clínico-geral, André D’Agostino, desde abril o Hospital Beneficência Portuguesa registrou aumento médio de 60% nos atendimentos na pediatria e 30% na ala de adultos. “Em outros períodos do ano, atendemos em média 70 pacientes. Agora, atendemos em torno de 110 a 120 por dia.”

Crianças e idosos são mais sujeitos a problemas respiratórios nesse período do ano. “Eles têm o sistema imunológico mais frágil. O clima seco, as constantes inversões de temperatura ao longo do dia e o fato de as pessoas deixarem os ambientes fechados mais tempo contribuem para a propagação do vírus da gripe e das infecções bacterianas que causam a bronquite e a asma alérgica”, diz o pneumologista D‘Agostinho.

Segundo a clínica-geral Ana Lúcia Castaldi, no Hospital Brasil, em Santo André, a demanda praticamente triplicou. “O movimento se intensificou e tem dia que a espera chega a quase três horas devido à necessidade de se fazer raio X para os casos mais complexos.”

No Hospital e Maternidade Assunção, em São Bernardo, de acordo com o clínico-geral Guilherme Moraes de Toledo, o atendimento e as internações aumentaram em média 30% desde abril. “São casos que vão de uma simples gripe a situações mais críticas, como crise asmática”, aponta.

No PA (Pronto-Atendimentos) de Santo André, o atendimento infantil e adulto aumentou 50%, segundo a pediatra Maria Aparecida Dix Chehad. Em São Bernardo, segundo a Prefeitura, o Pronto-Socorro Infantil registra no inverno aumento médio de 70% nos atendimentos.

Tempo – De acordo com a Climatempo, uma nova frente fria chega a São Paulo amanhã à noite acompanhada de chuva leve, o que pode contribuir para a dispersão dos poluentes e para amenizar o clima seco. O tempo deve permanecer fechado na segunda-feira, com possibilidade de chuva ao longo do dia na capital, Grande São Paulo e no litoral. A temperatura cai um pouco, com mínima prevista de 14°C e máxima de 22°C. Hoje e amanhã os termômetros oscilam entre 11°C e 27°C.

Evite a gripe e o agravamento dos quadros de asma e bronquite

- Evite ambientes fechados ou de concentração de poluentes;

- Evite fumar e ingerir bebidas geladas;

- Mantenha a casa sempre limpa;

- Se possível, retire tapetes e carpetes do quarto e sala. O acúmulo de poeira contribui para o agravamento dos quadros alérgicos;

- Alimentar-se regularmente para evitar a baixa resistência imunológica;

- No caso dos idosos, vacinar-se todos os anos contra a gripe;

- Deixe uma bacia com água no quarto durante a noite;

- Evite fazer exercícios físicos no fim da tarde em locais de grande movimentação de automóveis;

- As doenças respiratórias se agravam nesta época do ano devido à concentração de poluentes, causada pela falta de chuva, o clima seco e mudanças bruscas de temperatura.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Aumento da poluição eleva atendimentos em hospitais

Marco Borba
Do Diário do Grande ABC

03/06/2006 | 08:25


Os pronto-atendimentos e hospitais da região registraram no último mês aumento médio de 45% de pacientes com problemas respiratórios, em relação ao mesmo período do ano passado. O agravamento dos quadros de gripe, rinite, asma e bronquite ocorreu mais cedo do que de costume neste ano. O motivo é a chegada antecipada da meia estação, período de pouca chuva, clima seco, baixas temperaturas e maior concentração de poluentes. A demanda varia de uma unidade de saúde para outra, mas, segundo os médicos ouvidos pelo Diário, está na média dos anos anteriores.

De acordo com o clínico-geral, André D’Agostino, desde abril o Hospital Beneficência Portuguesa registrou aumento médio de 60% nos atendimentos na pediatria e 30% na ala de adultos. “Em outros períodos do ano, atendemos em média 70 pacientes. Agora, atendemos em torno de 110 a 120 por dia.”

Crianças e idosos são mais sujeitos a problemas respiratórios nesse período do ano. “Eles têm o sistema imunológico mais frágil. O clima seco, as constantes inversões de temperatura ao longo do dia e o fato de as pessoas deixarem os ambientes fechados mais tempo contribuem para a propagação do vírus da gripe e das infecções bacterianas que causam a bronquite e a asma alérgica”, diz o pneumologista D‘Agostinho.

Segundo a clínica-geral Ana Lúcia Castaldi, no Hospital Brasil, em Santo André, a demanda praticamente triplicou. “O movimento se intensificou e tem dia que a espera chega a quase três horas devido à necessidade de se fazer raio X para os casos mais complexos.”

No Hospital e Maternidade Assunção, em São Bernardo, de acordo com o clínico-geral Guilherme Moraes de Toledo, o atendimento e as internações aumentaram em média 30% desde abril. “São casos que vão de uma simples gripe a situações mais críticas, como crise asmática”, aponta.

No PA (Pronto-Atendimentos) de Santo André, o atendimento infantil e adulto aumentou 50%, segundo a pediatra Maria Aparecida Dix Chehad. Em São Bernardo, segundo a Prefeitura, o Pronto-Socorro Infantil registra no inverno aumento médio de 70% nos atendimentos.

Tempo – De acordo com a Climatempo, uma nova frente fria chega a São Paulo amanhã à noite acompanhada de chuva leve, o que pode contribuir para a dispersão dos poluentes e para amenizar o clima seco. O tempo deve permanecer fechado na segunda-feira, com possibilidade de chuva ao longo do dia na capital, Grande São Paulo e no litoral. A temperatura cai um pouco, com mínima prevista de 14°C e máxima de 22°C. Hoje e amanhã os termômetros oscilam entre 11°C e 27°C.

Evite a gripe e o agravamento dos quadros de asma e bronquite

- Evite ambientes fechados ou de concentração de poluentes;

- Evite fumar e ingerir bebidas geladas;

- Mantenha a casa sempre limpa;

- Se possível, retire tapetes e carpetes do quarto e sala. O acúmulo de poeira contribui para o agravamento dos quadros alérgicos;

- Alimentar-se regularmente para evitar a baixa resistência imunológica;

- No caso dos idosos, vacinar-se todos os anos contra a gripe;

- Deixe uma bacia com água no quarto durante a noite;

- Evite fazer exercícios físicos no fim da tarde em locais de grande movimentação de automóveis;

- As doenças respiratórias se agravam nesta época do ano devido à concentração de poluentes, causada pela falta de chuva, o clima seco e mudanças bruscas de temperatura.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;