Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 13 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Romeiros de Santo André cumprem meta e chegam a Aparecida após cinco dias

Arquivo pessoal Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Grupo saiu na terça-feira e caminhou por cerca de 200 quilômetros


Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

10/10/2020 | 21:47


Cinco dias caminhando, com a fé no coração de que o destino seria alcançado. Romeiros do Grande ABC chegaram beste sábado ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida – cujo dia é celebrado segunda (12) –, no Interior do Estado.

Um deles foi o enfermeiro Elvio Barbosa Gabriel, 55 anos, de Santo André. Esta foi sua 10ª romaria à Aparecida. Ele saiu de casa na terça-feira e alcançou seu destino ontem, após 200 quilômetros. Fez parte de um grupo de 40 peregrinos.

Apesar da pandemia da Covid-19, diz que sequer cogitou não realizar a caminhada. Na estrada enfrentou calor de 40°C e dias de chuva também. Mas disse que neste ano percebeu algo diferente. “Teve muito apoio na (Rodovia Presidente) Dutra, lugares novos dando apoio. Teve muita gente generosa no meio do caminho, com água, alimentação e curativos. Foi gratificante.”

Já em seu destino, Elvio disse que não foi possível acompanhar as missas. Estavam sendo realizadas na Basílica Matriz de Nossa Senhora da Conceição Aparecida (Basílica Velha) para 75 grupos de pessoas. “Precisava pegar senha com um dia de antecedência lá mesmo”, explica.

Mas ele conseguiu ver a imagem de Nossa Senhora Aparecida no Santuário. “A visitação foi normal, com protocolo e distanciamento”, diz.

O enfermeiro vai sempre ao Santuário para mostrar sua gratidão. Ele revela que era alcoólatra e perdeu emprego. “Estava perdendo a casa e a família. Pedi para Nossa Senhora que me ajudasse. Queria parar de beber e não conseguia”, relata. Foi onde conheceu um grupo que o auxiliou, o mesmo com quem faz a romaria. Agora ele celebra 11 anos sem a bebida.

“Tenho certeza de que foi a intercessão dela que me ajudou. Enquanto minhas pernas me levarem eu vou. Quando não levarem, vou de carro, fazer apoio, servir água, alimentação. Enquanto eu tiver vida, todo ano estou indo para lá.”

ACIDENTES

Três romeiros foram atropelados na sexta-feira, na Via Dutra. Dois em Pindamonanhangaba, em acidente cujo viajante do veículo envolvido também se feriu, e o outro na região de São José dos Campos. Não houve mortos.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Romeiros de Santo André cumprem meta e chegam a Aparecida após cinco dias

Grupo saiu na terça-feira e caminhou por cerca de 200 quilômetros

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

10/10/2020 | 21:47


Cinco dias caminhando, com a fé no coração de que o destino seria alcançado. Romeiros do Grande ABC chegaram beste sábado ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida – cujo dia é celebrado segunda (12) –, no Interior do Estado.

Um deles foi o enfermeiro Elvio Barbosa Gabriel, 55 anos, de Santo André. Esta foi sua 10ª romaria à Aparecida. Ele saiu de casa na terça-feira e alcançou seu destino ontem, após 200 quilômetros. Fez parte de um grupo de 40 peregrinos.

Apesar da pandemia da Covid-19, diz que sequer cogitou não realizar a caminhada. Na estrada enfrentou calor de 40°C e dias de chuva também. Mas disse que neste ano percebeu algo diferente. “Teve muito apoio na (Rodovia Presidente) Dutra, lugares novos dando apoio. Teve muita gente generosa no meio do caminho, com água, alimentação e curativos. Foi gratificante.”

Já em seu destino, Elvio disse que não foi possível acompanhar as missas. Estavam sendo realizadas na Basílica Matriz de Nossa Senhora da Conceição Aparecida (Basílica Velha) para 75 grupos de pessoas. “Precisava pegar senha com um dia de antecedência lá mesmo”, explica.

Mas ele conseguiu ver a imagem de Nossa Senhora Aparecida no Santuário. “A visitação foi normal, com protocolo e distanciamento”, diz.

O enfermeiro vai sempre ao Santuário para mostrar sua gratidão. Ele revela que era alcoólatra e perdeu emprego. “Estava perdendo a casa e a família. Pedi para Nossa Senhora que me ajudasse. Queria parar de beber e não conseguia”, relata. Foi onde conheceu um grupo que o auxiliou, o mesmo com quem faz a romaria. Agora ele celebra 11 anos sem a bebida.

“Tenho certeza de que foi a intercessão dela que me ajudou. Enquanto minhas pernas me levarem eu vou. Quando não levarem, vou de carro, fazer apoio, servir água, alimentação. Enquanto eu tiver vida, todo ano estou indo para lá.”

ACIDENTES

Três romeiros foram atropelados na sexta-feira, na Via Dutra. Dois em Pindamonanhangaba, em acidente cujo viajante do veículo envolvido também se feriu, e o outro na região de São José dos Campos. Não houve mortos.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;