Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PT decide: Marta ou Mercadante?


Miriam Gimenes e Sérgio Vieira
Do Diário do Grande ABC

07/05/2006 | 08:20


Cerca de 197 mil filiados decidem neste domingo quem será o candidato do PT ao governo estadual. Os militantes de 549 cidades têm duas opções: a ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy e o senador Aloizio Mercadante. No Grande ABC, serão 24.757 militantes com direito a voto, com Mauá sendo a segunda cidade do Estado, com 8.801 votantes, atrás apenas da capital, com 77 mil petistas. A votação será das 9h às 17h, mas o resultado só deverá ser conhecido amanhã. O escolhido terá pela frente uma parada dura: o ex-prefeito de São Paulo José Serra (PSDB), que, segundo pesquisas, hoje venceria facilmente a eleição já no primeiro turno.

Mercadante chega às prévias comemorando o apoio da maioria das lideranças petistas no Grande ABC: os prefeitos de Diadema, José de Filippi Júnior, e de Santo André, João Aavamileno, além dos deputados federais Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho, Luiz Carlos da Silva, o Professor Luizinho e de boa parte dos estaduais. Marta acredita que o trabalho ‘da base‘ e de dos vereadores Manoel Eduardo Marinho, o Maninho, e Irene dos Santos, de Diadema, dos quatro petistas da Câmara de São Bernardo e do deputado estadual Donisete Braga (Mauá) resultará em sua vitória hoje.

Apoiadores das duas candidaturas prevêem placar apertado, com ligeira vantagem para o senador. Envolvidos no escândalo do mensalão também se dividiram: o ex-ministro da Casa Civil e deputado federal cassado José Dirceu está com a Marta, enquanto que o deputado federal João Paulo Cunha, acusado de receber R$ 50 mil do valerioduto, mas absolvido pela Câmara, apóia Mercadante.

Todos de olho – A escolha do nome do PT deverá definir os rumos da campanha estadual. O PMDB, ainda indeciso, pode lançar, oficialmente, o ex-governador de São Paulo Orestes Quércia como candidato ao Palácio dos Bandeirantes. Há quem diga que se Mercadante for o vencedor hoje, Quércia concorre ao governo estadual. Em caso de vitória de Marta, ele poderia formar chapa com o PT, optando pelo cargo de vice-governador. Puras especulações, uma vez que o PMDB pode vir até mesmo a lançar candidato própria à Presidência, o que invibializaria a coligação.

Coordenador da pré-campanha de Marta no Grande ABC, o ex-diretor regional do Trabalho Heiguiberto Guiba Della Bella Navarro aponta a administração dela como a principal vantagem em relação a Mercadante. “A Marta fez uma ótima gestão em São Paulo. Teve uma relação de negociações com centrais sindicais e foi aprovada por mais de 46% da cidade”.

Já o prefeito de Santo André, João Avamileno (PT), disse que sempre acompanhou a trajetória do senador. “Ele tem uma história com o ABC e com os trabalhadores da região.” Para o prefeito, a atuação de Mercadante desde essa época lhe traz experiência para assumir o governo.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PT decide: Marta ou Mercadante?

Miriam Gimenes e Sérgio Vieira
Do Diário do Grande ABC

07/05/2006 | 08:20


Cerca de 197 mil filiados decidem neste domingo quem será o candidato do PT ao governo estadual. Os militantes de 549 cidades têm duas opções: a ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy e o senador Aloizio Mercadante. No Grande ABC, serão 24.757 militantes com direito a voto, com Mauá sendo a segunda cidade do Estado, com 8.801 votantes, atrás apenas da capital, com 77 mil petistas. A votação será das 9h às 17h, mas o resultado só deverá ser conhecido amanhã. O escolhido terá pela frente uma parada dura: o ex-prefeito de São Paulo José Serra (PSDB), que, segundo pesquisas, hoje venceria facilmente a eleição já no primeiro turno.

Mercadante chega às prévias comemorando o apoio da maioria das lideranças petistas no Grande ABC: os prefeitos de Diadema, José de Filippi Júnior, e de Santo André, João Aavamileno, além dos deputados federais Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho, Luiz Carlos da Silva, o Professor Luizinho e de boa parte dos estaduais. Marta acredita que o trabalho ‘da base‘ e de dos vereadores Manoel Eduardo Marinho, o Maninho, e Irene dos Santos, de Diadema, dos quatro petistas da Câmara de São Bernardo e do deputado estadual Donisete Braga (Mauá) resultará em sua vitória hoje.

Apoiadores das duas candidaturas prevêem placar apertado, com ligeira vantagem para o senador. Envolvidos no escândalo do mensalão também se dividiram: o ex-ministro da Casa Civil e deputado federal cassado José Dirceu está com a Marta, enquanto que o deputado federal João Paulo Cunha, acusado de receber R$ 50 mil do valerioduto, mas absolvido pela Câmara, apóia Mercadante.

Todos de olho – A escolha do nome do PT deverá definir os rumos da campanha estadual. O PMDB, ainda indeciso, pode lançar, oficialmente, o ex-governador de São Paulo Orestes Quércia como candidato ao Palácio dos Bandeirantes. Há quem diga que se Mercadante for o vencedor hoje, Quércia concorre ao governo estadual. Em caso de vitória de Marta, ele poderia formar chapa com o PT, optando pelo cargo de vice-governador. Puras especulações, uma vez que o PMDB pode vir até mesmo a lançar candidato própria à Presidência, o que invibializaria a coligação.

Coordenador da pré-campanha de Marta no Grande ABC, o ex-diretor regional do Trabalho Heiguiberto Guiba Della Bella Navarro aponta a administração dela como a principal vantagem em relação a Mercadante. “A Marta fez uma ótima gestão em São Paulo. Teve uma relação de negociações com centrais sindicais e foi aprovada por mais de 46% da cidade”.

Já o prefeito de Santo André, João Avamileno (PT), disse que sempre acompanhou a trajetória do senador. “Ele tem uma história com o ABC e com os trabalhadores da região.” Para o prefeito, a atuação de Mercadante desde essa época lhe traz experiência para assumir o governo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;