Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Convite de Marinho gera racha no PDT

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Edinho Montemor, que busca espaço na Câmara, teria pedido ida de Ramon Ramos ao governo


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

21/06/2015 | 07:00


Integrante da base de sustentação do governo do prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), o PDT expõe racha, protagonizado pelo presidente municipal, o ex-deputado federal Edinho Montemor, e o único vereador da sigla, Ramon Ramos.

O clima, que se arrastava desde a eleição de outubro por falta de consenso de apoio a candidaturas, se instaurou de vez há alguns dias, após Marinho cogitar plano de levar Ramon para a chefia da Secretaria de Serviços Urbanos.

Nos bastidores, comenta-se que a possibilidade distanciou os políticos: Edinho estaria pressionando o chefe do Executivo em busca de espaço na Câmara – na condição de primeiro suplente da coligação PDT-PTdoB, o ex-deputado federal teria solicitado cadeira para melhorar visibilidade para processo eleitoral de 2016. Alternativa também foi aventada envolvendo o vereador Roberto Palhinha (PTdoB), cujo nome foi discutido para a Pasta de Esportes.

Ramon, por sua vez, está reticente em assumir a Secretaria de Serviços Urbanos pelo pouco tempo de trabalho (teria de se desincompatibilizar em março para concorrer à reeleição) e por não querer ficar vinculado ao PT.

A divisão de forças não é vista somente em relação à composição no primeiro escalão. Os dois tratam em projetos diferentes na sucessão municipal.

Enquanto Ramon, embora integrado ao G-9 – grupo independente na Câmara –, busca alinhamento junto ao sucessor de Marinho (ainda não definido), Edinho tem conversado com possíveis prefeituráveis da oposição no processo: o deputado estadual Orlando Morando (PSDB) e o deputado federal Alex Manente (PPS).

Como argumento, Edinho salientou que o cenário de hoje mostra que o PDT não está engajado na administração petista e que seu objetivo para o ano que vem é garantir composição com projeto que permita participação efetiva em governo. “Atualmente, não estamos participando da gestão. Fazemos parte da sustentação, mas sem a possibilidade de contribuir de maneira efetiva. E meu compromisso é trabalhar por essa condição.”

Ramon não foi localizado para comentar o assunto. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;