Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Candidato de Ciro Gomes, Sarto é eleito em Fortaleza



30/11/2020 | 07:27


Presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, José Sarto Nogueira (PDT), de 61 anos, será o novo prefeito de Fortaleza pelos próximos quatro anos. Ele foi eleito com 51,69% dos votos, apoiado por uma frente ampla que vai do DEM ao PSOL. Sua vitória sobre o Capitão Wagner (Pros), que ficou com 48,31%, é um triunfo do ex-ministro Ciro Gomes, terceiro colocado na eleição presidencial de 2018, sobre o presidente Jair Bolsonaro, no principal reduto eleitoral do pedetista. A capital cearense teve 22% de abstenções. O porcentual de votos nulos foi 5,53% e 2,5% foram em branco.

Próximo à família Gomes, Sarto focou sua campanha na oposição ao bolsonarismo, uma vez que seu oponente no segundo turno recebeu o apoio explícito de Bolsonaro - o presidente chegou a pedir votos para Capitão Wagner durante transmissões ao vivo que costuma fazer às quintas-feiras nas redes sociais.

Sarto foi eleito em uma coligação que incluiu nove partidos (PP, PTB, PL, PSB, DEM, PSD, CIDADANIA, REDE e PSDB), além do PDT. No segundo turno, o pedetista obteve apoio do governador Camilo Santana (PT) e de partidos ligados à esquerda, como PSOL e PCdoB. Figuras como Tasso Jereissati (PSDB-CE), Marcelo Freixo (PSOL-RJ) e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) declararam apoio a Sarto - em oposição ao candidato de Bolsonaro.

Durante a campanha, Sarto fez seguidas críticas ao Capitão Wager, sempre o associando ao bolsonarismo. Na principal delas, o pedetista lembrava o adversário liderou as paralisações de policiais militares em 2011 e 2020, que resultaram no aumento dos índices ligados a crimes violentos. Wagner negou que tenha liderado os movimentos.

Na primeira entrevista após o resultado, Sarto disse que sua função agora é "unir Fortaleza". "A campanha passou, eleição passou, não se constrói o futuro olhando pelo retrovisor", disse. "Meu sentimento, a minha mensagem que foi acolhida pela maioria dos fortalezenses, é de união, é de reconstruir essa cidade, com pacificação, com tolerância."

Conhecido como Dr. Sarto, o prefeito eleito de Fortaleza é médico formado pela Universidade Federal do Ceará. Sarto Nogueira está no sétimo mandato como deputado estadual, desde 1994. Antes, em 1988, ele foi vereador de Fortaleza pelo Partido Democrata Cristão (PDC), sendo reeleito em 1992. Na eleição mais recente, em 2018, ele obteve 68.937 votos. Desde fevereiro de 2019 preside a Assembleia Legislativa do Ceará.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Candidato de Ciro Gomes, Sarto é eleito em Fortaleza


30/11/2020 | 07:27


Presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, José Sarto Nogueira (PDT), de 61 anos, será o novo prefeito de Fortaleza pelos próximos quatro anos. Ele foi eleito com 51,69% dos votos, apoiado por uma frente ampla que vai do DEM ao PSOL. Sua vitória sobre o Capitão Wagner (Pros), que ficou com 48,31%, é um triunfo do ex-ministro Ciro Gomes, terceiro colocado na eleição presidencial de 2018, sobre o presidente Jair Bolsonaro, no principal reduto eleitoral do pedetista. A capital cearense teve 22% de abstenções. O porcentual de votos nulos foi 5,53% e 2,5% foram em branco.

Próximo à família Gomes, Sarto focou sua campanha na oposição ao bolsonarismo, uma vez que seu oponente no segundo turno recebeu o apoio explícito de Bolsonaro - o presidente chegou a pedir votos para Capitão Wagner durante transmissões ao vivo que costuma fazer às quintas-feiras nas redes sociais.

Sarto foi eleito em uma coligação que incluiu nove partidos (PP, PTB, PL, PSB, DEM, PSD, CIDADANIA, REDE e PSDB), além do PDT. No segundo turno, o pedetista obteve apoio do governador Camilo Santana (PT) e de partidos ligados à esquerda, como PSOL e PCdoB. Figuras como Tasso Jereissati (PSDB-CE), Marcelo Freixo (PSOL-RJ) e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) declararam apoio a Sarto - em oposição ao candidato de Bolsonaro.

Durante a campanha, Sarto fez seguidas críticas ao Capitão Wager, sempre o associando ao bolsonarismo. Na principal delas, o pedetista lembrava o adversário liderou as paralisações de policiais militares em 2011 e 2020, que resultaram no aumento dos índices ligados a crimes violentos. Wagner negou que tenha liderado os movimentos.

Na primeira entrevista após o resultado, Sarto disse que sua função agora é "unir Fortaleza". "A campanha passou, eleição passou, não se constrói o futuro olhando pelo retrovisor", disse. "Meu sentimento, a minha mensagem que foi acolhida pela maioria dos fortalezenses, é de união, é de reconstruir essa cidade, com pacificação, com tolerância."

Conhecido como Dr. Sarto, o prefeito eleito de Fortaleza é médico formado pela Universidade Federal do Ceará. Sarto Nogueira está no sétimo mandato como deputado estadual, desde 1994. Antes, em 1988, ele foi vereador de Fortaleza pelo Partido Democrata Cristão (PDC), sendo reeleito em 1992. Na eleição mais recente, em 2018, ele obteve 68.937 votos. Desde fevereiro de 2019 preside a Assembleia Legislativa do Ceará.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;