Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Em Campinas e Sorocaba deu Republicanos



30/11/2020 | 07:06


Com 57,07% dos votos válidos, o médico e ex-vereador Dário Saadi (Republicanos) foi eleito neste domingo, 29, o novo prefeito de Campinas, para suceder Jonas Donizette (PSB). Seu rival, o deputado estadual Rafa Zimbaldi (PL), ficou com 42,93% dos votos. Também é do Republicanos o novo prefeito de Sorocaba, Rodrigo Manga, que somou 52,58% dos votos, superando a atual prefeita, Jaqueline Coutinho (PSL), que obteve 47,42%. Em outra disputa importante do interior paulista, a de Ribeirão Preto, o PSDB manteve a escrita: o prefeito Duarte Nogueira se reelegeu com 63,16% dos votos válidos, bem à frente da adversária, a ex-reitora da USP Suely Vilela, escolhida por 36,84% dos eleitores.

Na sua primeira fala após a vitória, o futuro prefeito campineiro Dario Saadi prometeu ser "o prefeito de todos, n ão só dos que me apoiaram" e definiu como grandes desafios "a saúde, pois a pandemia não acabou, e a geração de emprego e renda". Como pano de fundo, houve uma abstenção recorde de 35,2% do eleitorado.

Saadi é urologista e atuou como secretário de Esportes de Jonas Donizette. Chega ao poder com uma coligação de oito partidos que inclui, entre outros, DEM, MDB, PSL e PSB. Em vídeo que distribuiu no fim da tarde de ontem, o adversário Rafa Zimbaldi o elogiou e disse que "as diferenças terminam aqui".

Em Ribeirão, o tucano Nogueira comandou uma união que incluía de bolsonaristas a eleitores da esquerda. Ele prometeu "cumprir as promessas não concluídas de 2016" e garantiu que "não vai deixar nenhuma obra parada". A ex-reitora Suely lhe desejou sucesso e disse que o prefeito "precisa olhar para as necessidades de uma vida melhor na periferia".

Em Sorocaba, a vitória do vereador Rodrigo Manga foi mais apertada do que apontavam as pesquisas. Sua rival Jaqueline foi vitoriosa na região sul da cidade, a mais rica, mas o republicano - e evangélico - Manga dominou na periferia e, na sua primeira entrevista mencionou "a esperança de mudança" e definiu a vitória como "da cidade, e não do Manga". /

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em Campinas e Sorocaba deu Republicanos


30/11/2020 | 07:06


Com 57,07% dos votos válidos, o médico e ex-vereador Dário Saadi (Republicanos) foi eleito neste domingo, 29, o novo prefeito de Campinas, para suceder Jonas Donizette (PSB). Seu rival, o deputado estadual Rafa Zimbaldi (PL), ficou com 42,93% dos votos. Também é do Republicanos o novo prefeito de Sorocaba, Rodrigo Manga, que somou 52,58% dos votos, superando a atual prefeita, Jaqueline Coutinho (PSL), que obteve 47,42%. Em outra disputa importante do interior paulista, a de Ribeirão Preto, o PSDB manteve a escrita: o prefeito Duarte Nogueira se reelegeu com 63,16% dos votos válidos, bem à frente da adversária, a ex-reitora da USP Suely Vilela, escolhida por 36,84% dos eleitores.

Na sua primeira fala após a vitória, o futuro prefeito campineiro Dario Saadi prometeu ser "o prefeito de todos, n ão só dos que me apoiaram" e definiu como grandes desafios "a saúde, pois a pandemia não acabou, e a geração de emprego e renda". Como pano de fundo, houve uma abstenção recorde de 35,2% do eleitorado.

Saadi é urologista e atuou como secretário de Esportes de Jonas Donizette. Chega ao poder com uma coligação de oito partidos que inclui, entre outros, DEM, MDB, PSL e PSB. Em vídeo que distribuiu no fim da tarde de ontem, o adversário Rafa Zimbaldi o elogiou e disse que "as diferenças terminam aqui".

Em Ribeirão, o tucano Nogueira comandou uma união que incluía de bolsonaristas a eleitores da esquerda. Ele prometeu "cumprir as promessas não concluídas de 2016" e garantiu que "não vai deixar nenhuma obra parada". A ex-reitora Suely lhe desejou sucesso e disse que o prefeito "precisa olhar para as necessidades de uma vida melhor na periferia".

Em Sorocaba, a vitória do vereador Rodrigo Manga foi mais apertada do que apontavam as pesquisas. Sua rival Jaqueline foi vitoriosa na região sul da cidade, a mais rica, mas o republicano - e evangélico - Manga dominou na periferia e, na sua primeira entrevista mencionou "a esperança de mudança" e definiu a vitória como "da cidade, e não do Manga". /

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;