Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Bovespa deve operar com expectativas positivas


Bárbara Ladeia
Do Diário do Grande ABC

16/03/2009 | 07:00


Apesar da leve queda de sexta-feira, a BM&F Bovespa encerrou uma semana positiva, com base nos resultados da reunião do Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) e nos bons resultados obtidos nos mercados externo e interno.

No acumulado da semana, o Ibovespa, índice das 66 ações mais negociadas da Bolsa paulista, fechou no azul. O indicador alcançou alta de 5,15%, trazendo de volta o resultado acumulado de 2009 para território positivo.

COPOM - O corte de 1,5 ponto percentual na Selic não contentou investidores nem empresários, que continuam achando as reduções muito tímidas.

Apesar de não resolver o problema do custo do crédito, a redução um pouco mais agressiva aponta para uma nova conduta do Banco Central, que sempre foi tido como conservador por analistas de mercado.

VAREJO - A interpretação do mercado sobre a ata da reunião abre a possibilidade de novas quedas. A expectativa é de que até julho, a Selic tenha saído dos 11,25% ao ano e ronde territórios de ‘um dígito', entre 8% e 9% ao ano.

Dentro do otimismo espalhado pelo mercado financeiro, o indicador de vendas no varejo veio para alimentar ainda mais as esperanças dos investidores locais.

O resultado das vendas no comércio acima da média esperada pelo mercado em janeiro, trouxe os papéis de empresas varejistas para posição de destaque. Na sexta-feira, Lojas Americanas foi destaque de alta, com ganhos da ordem de 6,68%.

DESTAQUES - Entre os destaques da semana estão os papéis de Petrobras que, mesmo com os anúncios da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) que provocaram baixas no valor da commodity, nome dado a matérias-primas com valor comercial, se mantiveram resistentes. Ao final da semana, a estatal acumulou alta de 7,91%.

Na contramão, estão as blue chips, ações de alta liquidez e rentabilidade, da Vale, que ficaram à mercê do noticiário chinês. Grande mercado consumidor da mineradora, ao longo da semana não só anunciou um pacote de resgate econômico menor que o esperado pelo mercado, como deu início às previsões de baixo crescimento econômico para 2009. Com isso, os papéis da Vale foram penalizados em 1,85% na segunda semana de março.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;