Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Barrichello promete reaprender a pilotar a partir do GP da Austrália


Flavio Gomes
Da Warm Up, para o Diário

31/03/2006 | 08:11


"O campeonato para mim começa aqui." A frase foi dita várias vezes por Rubens Barrichello nos últimos anos. Depois de alguns maus começos de temporada, o brasileiro chegava a determinada corrida prometendo virar o jogo. Em alguns casos isso acontecia no Canadá, um de seus países prediletos, lá pelo meio do Mundial. Agora, o palco escolhido para o "recomeço" foi a Austrália.

É em Melbourne que à meia-noite de sexta-feira Rubens pretende mostrar a si mesmo que fez bem em trocar a Ferrari pela Honda, no treino que vai definir o grid para o GP da Austrália. Até agora, foram duas enormes decepções: zero ponto no Bahrein e na Malásia, enquanto seu companheiro Jenson Button já soma 11 pontos, com um pódio.

Barrichello elencou uma vasta série de problemas para explicar os resultados ruins, mas justiça seja feita, sempre se incluiu entre eles. Culpou a dificuldade de adaptação ao estilo de pilotar que o carro da Honda exige, ao qual Button já estaria mais acostumado.

Depois da prova de Sepang, o brasileiro voltou para a Europa para treinar em Vallelunga. "Vou superar os problemas. Tenho de trabalhar muito para reaprender algumas coisas do carro", disse o piloto no circuito de Albert Park, que na noite de quinta-feira e na madrugada de sexta-feira já teve os primeiros treinos livres para a terceira etapa do Mundial. "Tenho de erguer a cabeça e trabalhar bastante, assim as coisas acontecem."

A decepção de Barrichello é grande porque a Honda foi bem na pré-temporada e ele chegou até a falar em lutar pelo título. "Para alguém que pensava que teria um carro para vencer as duas primeiras provas, claro que ficamos abaixo das expectativas", reconheceu. "Não tenho desculpas."

O outro brasileiro da F-1, enquanto isso, vive em lua-de-mel com a Ferrari, depois de ter chegado à frente de Michael Schumacher na Malásia. Felipe Massa foi bastante elogiado pelo heptacampeão, que disse não ter ficado surpreso com seu desempenho. "Eu não fiz uma corrida surpresa por causa do tráfego, mas já esperava que Felipe seria muito rápido, pelo que vimos nos testes de inverno."

Schumacher é o vice-líder do campeonato com 11 pontos, empatado com Button e sete atrás de Fernando Alonso, da Renault. O espanhol, atual campeão mundial, colocou o alemão como seu maior adversário para a prova deste fim de semana.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;