Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Ribeirão estuda três terrenos para nova Câmara

Prédio precisa ser construído até janeiro de 2013, quando número de cadeiras no Legislativo passará de 11 para 17


Cynthia Tavares
Especial para o Diário

26/02/2011 | 07:08


A Prefeitura de Ribeirão Pires estuda três terrenos para definir local que abrigará sede da nova Câmara. O empreendimento é necessário, pois a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) dos vereadores aumentou de 11 para 17 o número de cadeiras no Legislativo, a partir de 2013.

O prefeito Clóvis Volpi (PV) tem pressa para resolver a questão. "Quero comprar este terreno logo. Temos que fazer isso o mais rápido possível", afirmou. Quem empenhará toda verba necessária para compra e construção será o Executivo. "A Câmara não tem investimento para realizar obra deste tipo", avaliou Volpi.

Neste ano, o Legislativo trabalha com 4,08% do Orçamento municipal, ou seja, cerca de R$ 5,1 milhões. "Não temos condições. Por isso, usaremos a boa convivência e relacionamento com o prefeito para viabilizar isso. Estamos conversando", disse o presidente da Câmara, Gerson Constantino (PV).

Os terrenos que despertaram interesse são particulares, portanto ainda precisam ser comprados pelo Executivo. "A Prefeitura não tem áreas grandes para abrigar o novo prédio da Câmara, por isso estamos buscando terrenos para serem desapropriados", pontuou Volpi. O valor, em média, das áreas é de R$ 2 milhões.

O primeiro terreno fica na Rua Padre Marcos Simone, onde antes funcionava a concessionária de carros Ripivel. Com objetivo de contemplar o Centro Alto, área da antiga Syporex é estudada. Por conta da proximidade com a Prefeitura, o estacionamento entre a Rua Miguel Prisco e Avenida Brasil também disputa atenção. "Queremos lugar que tenha bastante espaço para construção e que esteja disponível para compra", destacou Constantino.

Para o verde, o novo prédio não é questão de "vaidade". "Nosso espaço atualmente é acanhado e sem mordomia", analisou. O prédio onde as sessões são realizadas fica separado da parte administrativa, localizada em cima do cartório de notas da cidade. A repartição é alugada e custa R$ 3.200 mensais aos cofres públicos. "Temos que evoluir, pois estamos passando por transformações. Com esse novo prédio conseguiríamos modernizar muitas coisas", completou o presidente.

A ideia de construir sede para o Legislativo vem desde o tempo que Edson Savietto, o Banha (PDT), presidia a Casa. "Na época a Prefeitura não estava passando por boa fase financeira. O acordo era que o Executivo construísse o prédio. Por isso a pauta ficou para depois, pois assim como hoje, não tínhamos recurso para arcar com a construção", relembrou o vereador.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ribeirão estuda três terrenos para nova Câmara

Prédio precisa ser construído até janeiro de 2013, quando número de cadeiras no Legislativo passará de 11 para 17

Cynthia Tavares
Especial para o Diário

26/02/2011 | 07:08


A Prefeitura de Ribeirão Pires estuda três terrenos para definir local que abrigará sede da nova Câmara. O empreendimento é necessário, pois a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) dos vereadores aumentou de 11 para 17 o número de cadeiras no Legislativo, a partir de 2013.

O prefeito Clóvis Volpi (PV) tem pressa para resolver a questão. "Quero comprar este terreno logo. Temos que fazer isso o mais rápido possível", afirmou. Quem empenhará toda verba necessária para compra e construção será o Executivo. "A Câmara não tem investimento para realizar obra deste tipo", avaliou Volpi.

Neste ano, o Legislativo trabalha com 4,08% do Orçamento municipal, ou seja, cerca de R$ 5,1 milhões. "Não temos condições. Por isso, usaremos a boa convivência e relacionamento com o prefeito para viabilizar isso. Estamos conversando", disse o presidente da Câmara, Gerson Constantino (PV).

Os terrenos que despertaram interesse são particulares, portanto ainda precisam ser comprados pelo Executivo. "A Prefeitura não tem áreas grandes para abrigar o novo prédio da Câmara, por isso estamos buscando terrenos para serem desapropriados", pontuou Volpi. O valor, em média, das áreas é de R$ 2 milhões.

O primeiro terreno fica na Rua Padre Marcos Simone, onde antes funcionava a concessionária de carros Ripivel. Com objetivo de contemplar o Centro Alto, área da antiga Syporex é estudada. Por conta da proximidade com a Prefeitura, o estacionamento entre a Rua Miguel Prisco e Avenida Brasil também disputa atenção. "Queremos lugar que tenha bastante espaço para construção e que esteja disponível para compra", destacou Constantino.

Para o verde, o novo prédio não é questão de "vaidade". "Nosso espaço atualmente é acanhado e sem mordomia", analisou. O prédio onde as sessões são realizadas fica separado da parte administrativa, localizada em cima do cartório de notas da cidade. A repartição é alugada e custa R$ 3.200 mensais aos cofres públicos. "Temos que evoluir, pois estamos passando por transformações. Com esse novo prédio conseguiríamos modernizar muitas coisas", completou o presidente.

A ideia de construir sede para o Legislativo vem desde o tempo que Edson Savietto, o Banha (PDT), presidia a Casa. "Na época a Prefeitura não estava passando por boa fase financeira. O acordo era que o Executivo construísse o prédio. Por isso a pauta ficou para depois, pois assim como hoje, não tínhamos recurso para arcar com a construção", relembrou o vereador.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;