Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Montadoras acenam com novos compactos


Eric Fujita
Do Diário do Grande ABC

13/11/2005 | 08:42


A necessidade de se manterem competitivas no mercado para atender clientes de menor renda levou as mais importantes montadoras do país a apostarem em novos projetos de veículos compactos a serem fabricados em larga escala a partir de 2007. Para consultores do setor automotivo, essa tendência mostra que o país se tornou uma das principais referências do segmento no mundo.

Só neste ano, as montadoras – em especial as sediadas no Grande ABC – anunciaram ousados planos para fabricar novos modelos compactos. Uma delas é a General Motors, que vai dobrar a capacidade de produção da fábrica de Gravataí (RS) para receber um novo produto.

A previsão é de o veículo chegar ao mercado em 2007, destacou o vice-presidente da GM, José Carlos Pinheiro Neto. O investimento será de US$ 240 milhões no desenvolvimento do projeto e na ampliação do processo produtivo. “Tudo indica que teremos mais um veículo de grande êxito no mercado.”

Outra montadora que anunciou planos no segmento foi a Ford. Um novo veículo será projetado no Brasil e fabricado na unidade de São Bernardo a partir de 2008. O produto consumirá investimentos de US$ 100 milhões no projeto e implicará adequações na linha de produção.

Outras montadoras que atuam com modelos mais luxuosos também estão de olho no segmento compacto. É o caso da Toyota, que já anunciou a intenção de implantar uma nova fábrica no país em 2008 para produzir um modelo popular. O local onde a unidade será instalada e detalhes do carro ainda não foram anunciados.

Há ainda projetos mantidos em sigilo. A Volkswagen teria iniciado o desenvolvimento de um novo carro compacto para entrar em produção em 2008. No entanto, a empresa vem negando essa intenção.

Necessidade – Na avaliação dos analistas, o anúncio dos novos projetos também exemplifica claramente a necessidade de as montadoras terem uma grande variedade de produtos compactos para não perderem clientes. Por esse motivo, querem trazer modelos renovados e com atualizações tecnológicas de acordo com a necessidade e o gosto do público.

Para André Beer, consultor da Beer Consult e ex-vice-presidente da GM, o investimento em novos produtos no segmento é uma tendência natural para oferecer inovações tecnológicas aos clientes, dentro do conceito popular. “As empresas precisam sempre se manter atualizadas porque não vendem a mesma quantidade de carros médios por causa do baixo poder aquisitivo.”

O engenheiro da SAE/Brasil (Sociedade de Engenheiros da Mobilidade), Mauro Correia, disse que o posicionamento estratégico do país no setor é fruto de projetos bem sucedidos já concretizados. Como exemplo, ele aponta o Fox, da Volkswagen, o Celta (General Motors) e o Fiesta (Ford). “Nossos profissionais têm capacidade de projetar os modelos, e o mercado, de absorver mais variedade”, comentou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Montadoras acenam com novos compactos

Eric Fujita
Do Diário do Grande ABC

13/11/2005 | 08:42


A necessidade de se manterem competitivas no mercado para atender clientes de menor renda levou as mais importantes montadoras do país a apostarem em novos projetos de veículos compactos a serem fabricados em larga escala a partir de 2007. Para consultores do setor automotivo, essa tendência mostra que o país se tornou uma das principais referências do segmento no mundo.

Só neste ano, as montadoras – em especial as sediadas no Grande ABC – anunciaram ousados planos para fabricar novos modelos compactos. Uma delas é a General Motors, que vai dobrar a capacidade de produção da fábrica de Gravataí (RS) para receber um novo produto.

A previsão é de o veículo chegar ao mercado em 2007, destacou o vice-presidente da GM, José Carlos Pinheiro Neto. O investimento será de US$ 240 milhões no desenvolvimento do projeto e na ampliação do processo produtivo. “Tudo indica que teremos mais um veículo de grande êxito no mercado.”

Outra montadora que anunciou planos no segmento foi a Ford. Um novo veículo será projetado no Brasil e fabricado na unidade de São Bernardo a partir de 2008. O produto consumirá investimentos de US$ 100 milhões no projeto e implicará adequações na linha de produção.

Outras montadoras que atuam com modelos mais luxuosos também estão de olho no segmento compacto. É o caso da Toyota, que já anunciou a intenção de implantar uma nova fábrica no país em 2008 para produzir um modelo popular. O local onde a unidade será instalada e detalhes do carro ainda não foram anunciados.

Há ainda projetos mantidos em sigilo. A Volkswagen teria iniciado o desenvolvimento de um novo carro compacto para entrar em produção em 2008. No entanto, a empresa vem negando essa intenção.

Necessidade – Na avaliação dos analistas, o anúncio dos novos projetos também exemplifica claramente a necessidade de as montadoras terem uma grande variedade de produtos compactos para não perderem clientes. Por esse motivo, querem trazer modelos renovados e com atualizações tecnológicas de acordo com a necessidade e o gosto do público.

Para André Beer, consultor da Beer Consult e ex-vice-presidente da GM, o investimento em novos produtos no segmento é uma tendência natural para oferecer inovações tecnológicas aos clientes, dentro do conceito popular. “As empresas precisam sempre se manter atualizadas porque não vendem a mesma quantidade de carros médios por causa do baixo poder aquisitivo.”

O engenheiro da SAE/Brasil (Sociedade de Engenheiros da Mobilidade), Mauro Correia, disse que o posicionamento estratégico do país no setor é fruto de projetos bem sucedidos já concretizados. Como exemplo, ele aponta o Fox, da Volkswagen, o Celta (General Motors) e o Fiesta (Ford). “Nossos profissionais têm capacidade de projetar os modelos, e o mercado, de absorver mais variedade”, comentou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;