Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Preço do etanol fica mais vantajoso na região

Litro do álcool é vendido nos postos por em média R$ 1,79; valores devem se manter estáveis


Alexandre Melo
Do Diário do Grande ABC

23/02/2012 | 07:00


Depois de quatro meses em alta, o etanol voltou a ser opção vantajosa nas bombas de combustível do Grande ABC. Pesquisa da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) realizada em 140 postos mostra que o preço médio do litro do álcool é R$ 1,79 e a gasolina custa R$ 2,61.

Com esses valores, o etanol está mais vantajoso para o motorista que possui carro flex. Para saber qual dos dois combustíveis é menos oneroso para o bolso é preciso dividir o valor do etanol pelo da gasolina. Se o resultado for superior a 0,70 é melhor encher o tanque com o derivado do petróleo. No caso da região, a conta totalizou 0,68.

A equação é feita porque a gasolina tem rendimento 30% superior ao do álcool. Entretanto, o motorista deve considerar também o desempenho do veículo com cada combustível. Segundo o presidente do Regran (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo da Região), Toninho Gonzalez, os preços estão estabilizados neste início de ano e a tendência é que continuem assim, diferentemente do que ocorreu no ano passado, quando os valores tiveram picos de alta a partir do primeiro trimestre.

POR CIDADE - No intervalo de duas semanas os custos caíram mais em Diadema. O álcool, cujo litro é vendido por R$ 1,74, ficou 4,39% mais barato. E o valor da gasolina seguiu o mesmo caminho, custando R$ 2,54, recuo de 2,3% em relação à pesquisa anterior. A cidade tem o menor preço no Grande ABC.

O levantamento feito pela ANP indica ainda que Mauá é o segundo município com os melhores valores. Pelo etanol paga-se R$ 1,77 e pelo derivado do petróleo, R$ 2,57. Apesar disso, os custos aumentaram 1,78% e 2,59%, respectivamente, no intervalo de uma semana.

Em Santo André, os consumidores desembolsam em média R$ 1,78 pelo álcool e R$ 2,60 pela gasolina. Em sete dias, houve recuo de 2,19% e 0,38%. Nos postos de São Bernardo, paga-se R$ 0,01 a mais pelos combustíveis.

MAIS CAROS - São Caetano tem o etanol mais caro da região, vendido por R$ 1,86 o litro. Já a gasolina custa R$ 2,64, a vice-líder na lista das mais altas. Em Ribeirão Pires, o motorista encontra a gasolina por até R$ 2,89 o litro mais caro. O preço médio é R$ 2,75. E o álcool por R$ 1,81.

O presidente do Regran explica que em Ribeirão, a logística é o fator que encarece o combustível, pois a cidade é mais distante. Já em São Caetano, o alto poder aquisitivo da população é o motivo.

 

Estado de São Paulo tem álcool mais barato do Brasil

O Estado de São Paulo tem o litro do etanol mais barato do País, custando em média R$ 1,80, conforme dados da ANP. No caso da gasolina, o preço médio no Estado é R$ 2,63. A agência reguladora do setor aponta que além de São Paulo, só compensa abastecer com etanol em Goiás, cujos valores são R$ 1,93 e R$ 2,81, respectivamente.

Na contramão, Roraima é a unidade federativa com o combustível derivado da cana-de-açúcar mais caro no País, por R$ 2,57 o litro. A gasolina custa R$ 2,87. Ainda na região Norte, o Acre tem a gasolina mais onerosa do País, vendida por R$ 3,12.

BALANÇO - De maneira geral, dos preços analisados em 27 Estados pela agência, o valor médio do etanol caiu em 15 unidades federativas e no Distrito Federal na semana encerrada no dia 18. Na média nacional, o litro do álcool caiu para R$ 1,977. A gasolina também recuou em 15 Estados, sendo vendida por R$ 2,731.

CRESCIMENTO - Consumo de combustíveis no Brasil em 2011 foi de 121,482 bilhões de litros, alta de 3% frente aos 117,936 bilhões de litros referentes a 2010, segundo a ANP.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Preço do etanol fica mais vantajoso na região

Litro do álcool é vendido nos postos por em média R$ 1,79; valores devem se manter estáveis

Alexandre Melo
Do Diário do Grande ABC

23/02/2012 | 07:00


Depois de quatro meses em alta, o etanol voltou a ser opção vantajosa nas bombas de combustível do Grande ABC. Pesquisa da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) realizada em 140 postos mostra que o preço médio do litro do álcool é R$ 1,79 e a gasolina custa R$ 2,61.

Com esses valores, o etanol está mais vantajoso para o motorista que possui carro flex. Para saber qual dos dois combustíveis é menos oneroso para o bolso é preciso dividir o valor do etanol pelo da gasolina. Se o resultado for superior a 0,70 é melhor encher o tanque com o derivado do petróleo. No caso da região, a conta totalizou 0,68.

A equação é feita porque a gasolina tem rendimento 30% superior ao do álcool. Entretanto, o motorista deve considerar também o desempenho do veículo com cada combustível. Segundo o presidente do Regran (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo da Região), Toninho Gonzalez, os preços estão estabilizados neste início de ano e a tendência é que continuem assim, diferentemente do que ocorreu no ano passado, quando os valores tiveram picos de alta a partir do primeiro trimestre.

POR CIDADE - No intervalo de duas semanas os custos caíram mais em Diadema. O álcool, cujo litro é vendido por R$ 1,74, ficou 4,39% mais barato. E o valor da gasolina seguiu o mesmo caminho, custando R$ 2,54, recuo de 2,3% em relação à pesquisa anterior. A cidade tem o menor preço no Grande ABC.

O levantamento feito pela ANP indica ainda que Mauá é o segundo município com os melhores valores. Pelo etanol paga-se R$ 1,77 e pelo derivado do petróleo, R$ 2,57. Apesar disso, os custos aumentaram 1,78% e 2,59%, respectivamente, no intervalo de uma semana.

Em Santo André, os consumidores desembolsam em média R$ 1,78 pelo álcool e R$ 2,60 pela gasolina. Em sete dias, houve recuo de 2,19% e 0,38%. Nos postos de São Bernardo, paga-se R$ 0,01 a mais pelos combustíveis.

MAIS CAROS - São Caetano tem o etanol mais caro da região, vendido por R$ 1,86 o litro. Já a gasolina custa R$ 2,64, a vice-líder na lista das mais altas. Em Ribeirão Pires, o motorista encontra a gasolina por até R$ 2,89 o litro mais caro. O preço médio é R$ 2,75. E o álcool por R$ 1,81.

O presidente do Regran explica que em Ribeirão, a logística é o fator que encarece o combustível, pois a cidade é mais distante. Já em São Caetano, o alto poder aquisitivo da população é o motivo.

 

Estado de São Paulo tem álcool mais barato do Brasil

O Estado de São Paulo tem o litro do etanol mais barato do País, custando em média R$ 1,80, conforme dados da ANP. No caso da gasolina, o preço médio no Estado é R$ 2,63. A agência reguladora do setor aponta que além de São Paulo, só compensa abastecer com etanol em Goiás, cujos valores são R$ 1,93 e R$ 2,81, respectivamente.

Na contramão, Roraima é a unidade federativa com o combustível derivado da cana-de-açúcar mais caro no País, por R$ 2,57 o litro. A gasolina custa R$ 2,87. Ainda na região Norte, o Acre tem a gasolina mais onerosa do País, vendida por R$ 3,12.

BALANÇO - De maneira geral, dos preços analisados em 27 Estados pela agência, o valor médio do etanol caiu em 15 unidades federativas e no Distrito Federal na semana encerrada no dia 18. Na média nacional, o litro do álcool caiu para R$ 1,977. A gasolina também recuou em 15 Estados, sendo vendida por R$ 2,731.

CRESCIMENTO - Consumo de combustíveis no Brasil em 2011 foi de 121,482 bilhões de litros, alta de 3% frente aos 117,936 bilhões de litros referentes a 2010, segundo a ANP.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;