Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Lição de Osorio para a presidente Dilma


Beto Silva

22/10/2015 | 07:00


O técnico colombiano Juan Carlos Osorio permaneceu por quatro meses no São Paulo. Tempo suficiente para deixar lições importantes aos envolvidos com o futebol brasileiro. Sinceridade e verdade são duas delas. Qualidades raras em jogadores, treinadores, dirigentes e empresários. Uma das declarações mais impactantes, Osorio disse que não confiava na diretoria do Tricolor. Quem ousaria falar isso? Tão complexa quanto o futebol, a política tem atores que invariavelmente faltam com a verdade. Vide as eleições. É um show de enganações. Talvez a mais comentada nos últimos tempos tenha sido a campanha de Dilma Rousseff (PT) à reeleição no ano passado. A petista afirmou que neste ano o Brasil estaria bem, com inflação e juros controlados, investimentos públicos mantidos e sem possibilidade de crise profunda. Salientou ainda que não mexeria nos direitos trabalhistas. “Nem que a vaca tussa!”. Bom, não é preciso relatar a quantas anda o nosso Brasil varonil. E terça-feira a presidente fez mais uma afirmação convicta, que tenta ludibriar os menos atentos. “O meu governo não está envolvido em corrupção.” Ora, o que são, então, os petistas condenados na Operação Lava Jato? Ou a Petrobras não faz parte do governo? Diretores da estatal foram presos, presidente. Presos! O tesoureiro do PT João Vaccari Neto foi preso. O ex-deputado federal do PT André Vargas foi preso. O que são, então, as denúncias de irregularidades no BNDES? No Ministério do Planejamento? Esqueceu do caso Palocci? E a crise no Ministério dos Transportes, no início do primeiro mandato? E as situações nebulosas no Ministério da Agricultura? Sem falar em Mensalão, Correios e outros escândalos das gestões que fez parte e até foi uma das cabeças. E o mais preocupante nisso tudo é que as pessoas não se indignam mais com as inverdades. Passou batido. Virou normal.

Na pressão
Na sessão de ontem em São Bernardo, vereadores oposicionistas criticaram o prefeito Luiz Marinho (PT) por causa do projeto que estabelece o PPI (Programa de Parcelamento Incentivado).

Segundo os parlamentares, o objetivo é compensar os aumentos de ITBI e ISS propostos pelo governo no ano passado. Pery Cartola (SD) subiu à tribuna. Quatro petistas ficaram próximos a ele, ouvindo atentamente. Pery interrompeu a fala e questionou o posicionamento dos colegas. No microfone, disse que estavam fazendo pressão, tentando atrapalhá-lo. “Podem fazer o seu circo. Uns são palhaços, outros são macacos e outros são nada.” Petistas pediram as notas taquigráficas para analisar possíveis ofensas.

Confusão
Depois de administração Lauro Michels (PV), de Diadema, dizer oficialmente que não irá pagar o reajuste salarial acordado com o funcionalismo, o Sindema (Sindicato dos Servidores) iniciou série de mobilizações para conscientizar os trabalhadores municipais. Não está descartada greve. Num desses atos, a diretora do sindicato Roseli Aparecida de Souza se desentendeu com a responsável pela UBS Paineiras e disse que foi agredida por Arabela Fonseca (PSDB), que é do grupo do secretário de Saúde, José Augusto da Silva Ramos (PSDB). Roseli registrou BO (Boletim de Ocorrência) e o caso será apurado.

Agora vai
Após quase um ano de tramitação, o projeto de reforma administrativa da Câmara de Santo André entra hoje em votação. Estudo feito pela FIA (Fundação Instituto de Administração), ligado à USP, vão balizar as mudanças, que atenderão a orientações do TCE (Tribunal de Contas do Estado). Uma das ações previstas é a redução de funções gratificadas.

Reforço no PMDB
Sueli Nogueira é o mais novo reforço do PMDB de São Caetano. Nas duas últimas eleições disputadas pelo PTB, ela não conquistou uma cadeira na Câmara por apenas dois votos. Uma sina que a servidora pública da Saúde quer pulverizar. O outro nome que filiou-se aos quadros peemedebistas é Darci Silvério. Em 2012, o comerciante teve 906 votos pelo PSD. Em 2008, pelo PR, foram 622 sufrágios. As fichas foram abonadas pelo prefeito Paulo Pinheiro (PMDB) e por Gica Pinheiro, presidente do partido na cidade. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;