Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Sarney ameaça pedir fiscalização da OEA nas eleições


Do Diário OnLine

21/03/2002 | 00:10


O senador José Sarney (PMDB-AP), em discurso na tribuna do Senado, na tarde desta quarta-feira, ameaçou pedir intervenção de organismos internacionais nas eleições presidenciais.

"Se esse clima de desconfiança continuar, irei à OEA (Organização dos Estados Americanos) para pedir observadores para a eleição para que o processo discorra de acordo com a nossa legislação e os nossos métodos", afirmou, arrancando aplausos dos senadores que assistiam ao discurso.

Na tribuna do Senado, Sarney condenou a operação da Polícia Federal na empresa Lunus, de propriedade de sua filha, a governadora Roseana Sarney (PFL-MA). Para ele, a invasão no escritório de Roseana é fruto de uma armação política para desmontar a candidatura da pefelista. Ele acredita que a ação tenha sido orquestrada pelo senador José Serra, candidato do PSDB à Presidência. "Esses métodos não podem continuar", afirmou.

O presidente Fernando Henrique Cardoso já respondeu à possível solicitação do senador. De acordo com o presidente, o acompanhamento da imprensa no processo eleitoral é suficiente para garantir a transparência. "Quem acompanha as eleições no Brasil é a mídia. Não precisa de mais ninguém", disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sarney ameaça pedir fiscalização da OEA nas eleições

Do Diário OnLine

21/03/2002 | 00:10


O senador José Sarney (PMDB-AP), em discurso na tribuna do Senado, na tarde desta quarta-feira, ameaçou pedir intervenção de organismos internacionais nas eleições presidenciais.

"Se esse clima de desconfiança continuar, irei à OEA (Organização dos Estados Americanos) para pedir observadores para a eleição para que o processo discorra de acordo com a nossa legislação e os nossos métodos", afirmou, arrancando aplausos dos senadores que assistiam ao discurso.

Na tribuna do Senado, Sarney condenou a operação da Polícia Federal na empresa Lunus, de propriedade de sua filha, a governadora Roseana Sarney (PFL-MA). Para ele, a invasão no escritório de Roseana é fruto de uma armação política para desmontar a candidatura da pefelista. Ele acredita que a ação tenha sido orquestrada pelo senador José Serra, candidato do PSDB à Presidência. "Esses métodos não podem continuar", afirmou.

O presidente Fernando Henrique Cardoso já respondeu à possível solicitação do senador. De acordo com o presidente, o acompanhamento da imprensa no processo eleitoral é suficiente para garantir a transparência. "Quem acompanha as eleições no Brasil é a mídia. Não precisa de mais ninguém", disse.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;