Fechar
Publicidade

Sábado, 28 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Alunos andreenses vão receber kits

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Programa Merenda em Casa, com distribuição de alimentos e itens de higiene, vai atender famílias de cerca de 36 mil crianças da rede municipal


Marcela Ibelli
Do Diário do Grande ABC

28/03/2020 | 00:01


 A partir de segunda-feira, cerca de 20 mil famílias de 36 mil alunos matriculados na rede municipal de Santo André vão receber kits com itens alimentícios e também de higiene. O programa Merenda em Casa, realizado em parceria do Fundo Social de Solidariedade com a Secretaria de Educação e a Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), foi pensado para abastecer as famílias durante o período de quarentena causado pela pandemia do novo coronavírus.

“A ideia surgiu de sugestões que estamos recebendo desde o início do isolamento social. Chegamos a pensar em fazer a comida e entregar, mas a logística não permitiria pela enorme quantidade. Então, preparamos este tipo de cesta básica maior, que vai durar 15 dias”, explica o prefeito Paulo Serra (PSDB).

Segundo o chefe do Executivo, trata-se de tempos de guerra, por isso, tudo o que for feito para amenizar os estragos é importante. “É um alento para o pai de família, especialmente para os autônomos, que dependem da circulação de pessoas para sobreviver. Espero que ajude para que todos consigam atravessar esta fase”, comentou Paulo Serra.

As aulas da rede municipal de Santo André estão totalmente suspensas desde o dia 23. A iniciativa tem como um dos objetivos atender à demanda dos alunos mais carentes, que tem na merenda escolar a única refeição completa e balanceada do dia.

As 20 mil famílias já foram mapeadas e devem receber o kit entre dez e 15 dias depois do início da entrega. “Serão duas cestas por mês, no esquema de entrega de 2.000 por dia. Se alguma família não receber no prazo estabelecido, pode entrar em contato com a Secretaria de Educação ou com a escola na qual a criança estuda para verificar o cadastro”, destaca Paulo Serra.

Cada família receberá em casa 14 itens de alimentação, como arroz, feijão, óleo, leite em pó, batata, açúcar, macarrão, pó de café, fubá, maçã, cenoura, chuchu e leite. Os de limpeza serão montados pelo Fundo Social de Solidariedade de Santo André e contarão com produtos como água sanitária, desinfetante, detergente neutro, esponja dupla face, sabão em barra, sabão em pó e sabonete.

DOAÇÕES
Paulo Serra aproveitou a oportunidade para pedir a participação da sociedade. “Quem quiser ajudar com doações pode entrar em contato diretamente com o Fundo Social, que está centralizando o trabalho”, explica o prefeito, que faz questão de ressaltar a importância do isolamento social. “A quarentena é momento fundamenta para brecar a escalada do vírus. Quanto mais ficarmos em casa nos próximos dias, mais rápido vamos sair desta situação. A responsabilidade cabe a cada um de nós.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Alunos andreenses vão receber kits

Programa Merenda em Casa, com distribuição de alimentos e itens de higiene, vai atender famílias de cerca de 36 mil crianças da rede municipal

Marcela Ibelli
Do Diário do Grande ABC

28/03/2020 | 00:01


 A partir de segunda-feira, cerca de 20 mil famílias de 36 mil alunos matriculados na rede municipal de Santo André vão receber kits com itens alimentícios e também de higiene. O programa Merenda em Casa, realizado em parceria do Fundo Social de Solidariedade com a Secretaria de Educação e a Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), foi pensado para abastecer as famílias durante o período de quarentena causado pela pandemia do novo coronavírus.

“A ideia surgiu de sugestões que estamos recebendo desde o início do isolamento social. Chegamos a pensar em fazer a comida e entregar, mas a logística não permitiria pela enorme quantidade. Então, preparamos este tipo de cesta básica maior, que vai durar 15 dias”, explica o prefeito Paulo Serra (PSDB).

Segundo o chefe do Executivo, trata-se de tempos de guerra, por isso, tudo o que for feito para amenizar os estragos é importante. “É um alento para o pai de família, especialmente para os autônomos, que dependem da circulação de pessoas para sobreviver. Espero que ajude para que todos consigam atravessar esta fase”, comentou Paulo Serra.

As aulas da rede municipal de Santo André estão totalmente suspensas desde o dia 23. A iniciativa tem como um dos objetivos atender à demanda dos alunos mais carentes, que tem na merenda escolar a única refeição completa e balanceada do dia.

As 20 mil famílias já foram mapeadas e devem receber o kit entre dez e 15 dias depois do início da entrega. “Serão duas cestas por mês, no esquema de entrega de 2.000 por dia. Se alguma família não receber no prazo estabelecido, pode entrar em contato com a Secretaria de Educação ou com a escola na qual a criança estuda para verificar o cadastro”, destaca Paulo Serra.

Cada família receberá em casa 14 itens de alimentação, como arroz, feijão, óleo, leite em pó, batata, açúcar, macarrão, pó de café, fubá, maçã, cenoura, chuchu e leite. Os de limpeza serão montados pelo Fundo Social de Solidariedade de Santo André e contarão com produtos como água sanitária, desinfetante, detergente neutro, esponja dupla face, sabão em barra, sabão em pó e sabonete.

DOAÇÕES
Paulo Serra aproveitou a oportunidade para pedir a participação da sociedade. “Quem quiser ajudar com doações pode entrar em contato diretamente com o Fundo Social, que está centralizando o trabalho”, explica o prefeito, que faz questão de ressaltar a importância do isolamento social. “A quarentena é momento fundamenta para brecar a escalada do vírus. Quanto mais ficarmos em casa nos próximos dias, mais rápido vamos sair desta situação. A responsabilidade cabe a cada um de nós.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;