Fechar
Publicidade

Sábado, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Atila recorre à retórica de Lula


Raphael Rocha

02/05/2019 | 07:00


Nas eleições de 2016, o então candidato a prefeito de Mauá pelo PSB, Atila Jacomussi, ironizou adversários do PT que buscavam se esquivar de denúncias na merenda escolar na cidade. O principal argumento dos principais petistas era que, se houve alguma irregularidade, eles não sabiam de nada. “Parece o Lula, não sabe de nada”, disparou Atila, à ocasião. Passados três anos e agora cassado pela Câmara de Mauá por vacância do cargo, é o próprio Atila quem recorre a frases ditas pelo ex-presidente Lula, preso há um ano em Curitiba no âmbito da Operação Lava Jato. Alegando ser vítima de golpe, o socialista tem dito que quer ser julgado pelo que consta nos autos dos processos pelos quais responde – nas operações Prato Feito e Trato Feito, nas quais é acusado de desviar dinheiro da merenda escolar e de pagar mesada a vereadores. “Primeiro se mancha a história das pessoas e só depois se julga e dá o amplo direito à defesa”, tem comentado o socialista em entrevistas.

BASTIDORES

É campeão
O pentacampeonato da Série A-2 do Paulista pelo Santo André, ontem pela manhã, no Estádio Bruno José Daniel, reuniu os dois principais adversários políticos na eleição de 2016. O prefeito Paulo Serra (PSDB) esteve no estádio e participou da festa dos jogadores campeões. O ex-prefeito Carlos Grana (PT) optou pela arquibancada e celebrou o título com a torcida.

Major Olímpio – 1
Senador por São Paulo, Major Olímpio (PSL) estará em São Caetano amanhã à noite. Ele é a estrela de evento realizado no Restaurante Sete Mares, no bairro Mauá, a partir das 19h, para discutir política pública de segurança, área na qual atua.

Major Olímpio – 2
Recentemente, o senador Major Olímpio renunciou à presidência estadual do PSL. Ele alegou que deixava a função para poder se dedicar ao mandato. Ontem, o partido anunciou o sucessor: o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro.

Conectado
O presidente da Câmara de Diadema, Pretinho do Água Santa (DEM), homologou contrato com a BR Importação, que ficará responsável por fornecer smartphones aos vereadores ao preço global de R$ 33,5 mil. A licitação gerou polêmica na cidade, mas o democrata bancou o acordo.

Bronca – 1
Na sessão de terça-feira em São Caetano, chamou atenção dura fala do vereador Marcel Munhoz (PPS), cobrando a instalação de uma lombada na Rua Professora Maria Macedo, próxima à divisa com São Paulo. O popular-socialista, que é governista, reclamou do jogo de empurra entre secretarias a respeito da situação, algo que, segundo ele, foi comunicado à Prefeitura há dois meses.

Bronca – 2
A bronca foi direta ao secretário Iliomar Darronqui, de Serviços Urbanos, citado nominalmente por Marcel Munhoz (PPS), quando o popular-socialista falava com o líder de governo na Casa, Tite Campanella (PPS). Para aproveitar a situação, o vereador Jander Lira (PP), da oposição à atual administração de São Caetano, convidou Munhoz a aderir ao bloco. O convite foi rechaçado de prontidão.

Novo título
O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) divulgou que adotará novo formato no título de eleitor. O documento será impresso em papel sulfite branco e, além dos dados, contará com QR Code para validação. A emissão no Estado começa pelas unidades no Poupatempo – no Grande ABC, há postos em Santo André, São Bernardo, Diadema e Mauá.
 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;