Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Direita americana diz que Lula faz parte do 'eixo do mal'


Do Diário OnLine

23/10/2002 | 11:26


A página da Internet do jornal britânico Financial Times, um dos mais importantes diários econômicos do mundo, colocou no ar a avaliação de analistas da direita norte-americana sobre a eventual eleição de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Uma ex-integrante do governo do presidente republicano Ronald Reagan (1981-1989) afirmou que com o petista o Brasil passaria a fazer parte do “eixo do mal”.

Este termo foi usado em janeiro pelo presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, para designar os países acusados de relações com atividades terroristas. Foram incluídos na lista o Iraque, Irã e a Coréia do Norte.

Para Constantine Mendes, “Lula apoia o terrorismo” e se eleito deverá dar suporte para governos anti-americanos na Bolívia, Colômbia, Equador e Peru.

Os analistas temem que a eleição de Lula no Brasil e de Lúcio Gutiérrez no Equador fortaleça a esquerda na América Latina. Os dois líderes teriam relações estreitas com Fidel Castro, de Cuba, e Hugo Chávez, da Venezuela.

O Financial Times também cita o artigo do colunista Deroy Murdock no jornal norte-americano Washington Times. Ele fala dos problemas que poderiam ser causados pelas “armas nucleares brasileiras com petrodólares venezuelanos e subversivos cubanos”.

O artigo do jornal britânico lembra que nestas eleições o PT fez coligações com partidos de centro-direita, como o PL, mas diz que isto está causando descontentamento em alguns petistas, que cogitariam deixar o partido.

O termo "eixo do mal" é uma referência a discurso do presidente dos EUA, George W. Bush, que em janeiro disse: "Estados como esses [Irã, Iraque e Coréia do Norte] e seus aliados terroristas constituem um eixo do mal, armando-se para ameaçar a paz mundial".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Direita americana diz que Lula faz parte do 'eixo do mal'

Do Diário OnLine

23/10/2002 | 11:26


A página da Internet do jornal britânico Financial Times, um dos mais importantes diários econômicos do mundo, colocou no ar a avaliação de analistas da direita norte-americana sobre a eventual eleição de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Uma ex-integrante do governo do presidente republicano Ronald Reagan (1981-1989) afirmou que com o petista o Brasil passaria a fazer parte do “eixo do mal”.

Este termo foi usado em janeiro pelo presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, para designar os países acusados de relações com atividades terroristas. Foram incluídos na lista o Iraque, Irã e a Coréia do Norte.

Para Constantine Mendes, “Lula apoia o terrorismo” e se eleito deverá dar suporte para governos anti-americanos na Bolívia, Colômbia, Equador e Peru.

Os analistas temem que a eleição de Lula no Brasil e de Lúcio Gutiérrez no Equador fortaleça a esquerda na América Latina. Os dois líderes teriam relações estreitas com Fidel Castro, de Cuba, e Hugo Chávez, da Venezuela.

O Financial Times também cita o artigo do colunista Deroy Murdock no jornal norte-americano Washington Times. Ele fala dos problemas que poderiam ser causados pelas “armas nucleares brasileiras com petrodólares venezuelanos e subversivos cubanos”.

O artigo do jornal britânico lembra que nestas eleições o PT fez coligações com partidos de centro-direita, como o PL, mas diz que isto está causando descontentamento em alguns petistas, que cogitariam deixar o partido.

O termo "eixo do mal" é uma referência a discurso do presidente dos EUA, George W. Bush, que em janeiro disse: "Estados como esses [Irã, Iraque e Coréia do Norte] e seus aliados terroristas constituem um eixo do mal, armando-se para ameaçar a paz mundial".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;