Fechar
Publicidade

Sábado, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Justiça determina desbloqueio do acesso ao YouTube


Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

09/01/2007 | 14:47


O desembargador Ênio Santarelli Zuliani, do Tribunal de Justiça de São Paulo, determinou nesta terça-feira o desbloqueio do YouTube. A página foi suspensa para internautas que utilizam a Brasil Telecom e a Telefônica, por conta da batalha legal envolvendo a modelo Daniella Cicarelli e seu namorado Renato Malzoni Filho, o Tato, e o site de compartilhamento de vídeos.

No despacho, o desembargador explicou que a decisão não determinava o bloqueio total do sinal do site, mas apenas ao vídeo que exibe cenas íntimas entre Cicarelli e Tato em uma praia na Espanha, amplamente divulgado na rede.

“Não foi essa a determinação, pois o que se ordenou foi o emprego de mecanismo que bloqueasse o acesso a endereços eletrônicos que divulgam o vídeo, cuja proibição foi determinada por decisão judicial. Não há, inclusive, referência para corte de sinal na hipótese de ser inviável a providência determinada”, disse.

O desembargador afirma acreditar que o fechamento completo do sinal ocorreu por dificuldades técnicas de se criar um filtro que impeça apenas o acesso ao vídeo do casal. Ele pede que seja expedido ofício para que as operadoras informem ao tribunal as razões técnicas da suposta impossibilidade de serem bloqueados os endereços eletrônicos que divulgam o vídeo.

Zuliani também alertou que não está excluída a possibilidade de “medidas drásticas”, como um bloqueio preventivo de 30 dias ou mais, até que o YouTube providencie a instalação de software que possa barrar a divulgação do vídeo.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Justiça determina desbloqueio do acesso ao YouTube

Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

09/01/2007 | 14:47


O desembargador Ênio Santarelli Zuliani, do Tribunal de Justiça de São Paulo, determinou nesta terça-feira o desbloqueio do YouTube. A página foi suspensa para internautas que utilizam a Brasil Telecom e a Telefônica, por conta da batalha legal envolvendo a modelo Daniella Cicarelli e seu namorado Renato Malzoni Filho, o Tato, e o site de compartilhamento de vídeos.

No despacho, o desembargador explicou que a decisão não determinava o bloqueio total do sinal do site, mas apenas ao vídeo que exibe cenas íntimas entre Cicarelli e Tato em uma praia na Espanha, amplamente divulgado na rede.

“Não foi essa a determinação, pois o que se ordenou foi o emprego de mecanismo que bloqueasse o acesso a endereços eletrônicos que divulgam o vídeo, cuja proibição foi determinada por decisão judicial. Não há, inclusive, referência para corte de sinal na hipótese de ser inviável a providência determinada”, disse.

O desembargador afirma acreditar que o fechamento completo do sinal ocorreu por dificuldades técnicas de se criar um filtro que impeça apenas o acesso ao vídeo do casal. Ele pede que seja expedido ofício para que as operadoras informem ao tribunal as razões técnicas da suposta impossibilidade de serem bloqueados os endereços eletrônicos que divulgam o vídeo.

Zuliani também alertou que não está excluída a possibilidade de “medidas drásticas”, como um bloqueio preventivo de 30 dias ou mais, até que o YouTube providencie a instalação de software que possa barrar a divulgação do vídeo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;