Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 5 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Eletricista é executado perto de casa no Jardim Primavera

Uma das linhas de investigação irá apurar suposta briga com vizinho


Rafael Ribeiro
do Diário do Grande ABC

14/06/2012 | 07:00


O eletricista José Adilson Menezes, 37 anos, foi executado com cinco tiros pelas costas quando voltava de um bar para sua casa, na madrugada de ontem, no Jardim Primavera, em Mauá.

O setor de homicídios da Delegacia Seccional de Santo André será responsável pelas investigações, mas a polícia já tem uma pista: um vizinho, conhecido como Betão, com quem a vítima teve uma discussão séria há cerca de uma semana, chegando inclusive a ser ameaçada.

"Discussão todo mundo tem, mas nunca esperamos que alguém seja capaz de chegar a esse ponto", disse um amigo de Menezes.

A família afirmou aos policiais que o eletricista era viciado em drogas e tinha largado o emprego em lugar fixo que possuía. Abatido, andava sem saber como fazer para ajudar a sustentar o filho, que completará 1 ano.
Menezes era solteiro e morava com a irmã e os pais em um apartamento da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). Seu corpo foi enterrado ontem à tarde no Cemitério Santa Lídia, na cidade. Abalados, familiares não quiseram falar sobre o ocorrido.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Eletricista é executado perto de casa no Jardim Primavera

Uma das linhas de investigação irá apurar suposta briga com vizinho

Rafael Ribeiro
do Diário do Grande ABC

14/06/2012 | 07:00


O eletricista José Adilson Menezes, 37 anos, foi executado com cinco tiros pelas costas quando voltava de um bar para sua casa, na madrugada de ontem, no Jardim Primavera, em Mauá.

O setor de homicídios da Delegacia Seccional de Santo André será responsável pelas investigações, mas a polícia já tem uma pista: um vizinho, conhecido como Betão, com quem a vítima teve uma discussão séria há cerca de uma semana, chegando inclusive a ser ameaçada.

"Discussão todo mundo tem, mas nunca esperamos que alguém seja capaz de chegar a esse ponto", disse um amigo de Menezes.

A família afirmou aos policiais que o eletricista era viciado em drogas e tinha largado o emprego em lugar fixo que possuía. Abatido, andava sem saber como fazer para ajudar a sustentar o filho, que completará 1 ano.
Menezes era solteiro e morava com a irmã e os pais em um apartamento da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). Seu corpo foi enterrado ontem à tarde no Cemitério Santa Lídia, na cidade. Abalados, familiares não quiseram falar sobre o ocorrido.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;