Fechar
Publicidade

Domingo, 29 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

S.Caetano quer 'debutar' com retranca em BH


Anderson Rodrigues
Do Diário do Grande ABC

18/06/2005 | 07:58


Estevam Soares fechou o treino e o time para alcançar sua primeira vitória fora de casa neste Campeonato Brasileiro. O técnico impediu nesta sexta a entrada de torcedores e da imprensa e escondeu a equipe titular que enfrenta neste sábado o Atlético-MG, às 18h10 (com Sportv), no Mineirão. Mas uma coisa é certa: o Azulão não terá meias de criação e adotará um esquema bastante cauteloso para buscar seus três primeiros pontos contra o Galo em Minas.

O treino realizado nesta sexta pela manhã no Anacleto Campanella foi aberto só no final, quando os jogadores faziam um rachão descontraído. Enquanto os portões estavam trancados, Estevam ensaiou jogadas, principalmente pela direita, com Alessandro, Triguinho e Claudecir.

Segundo o treinador, a atitude foi tomada para evitar a presença de um "espião" enviado por Tite, técnico do Atlético-MG e com passagem pelo São Caetano em 2003. "Fiquei sabendo que uma pessoa estaria vendo o treino para passar informações ao Tite. Ele quer conhecer nossas jogadas mortíferas", brincou Estevam.

O Azulão embarcou para Belo Horizonte com algumas dúvidas na bagagem. O esquema tático deve ser definido só no Mineirão. Estevam não sabe se escala a equipe no 3-5-2 ou 4-4-2. Se optar pelo esquema com três zagueiros, Neto, Thiago e Douglas (que volta de suspensão) formam o setor, com Zé Luís, Pingo e Claudecir no meio. O mais provável, no entanto, é a composição com dois zagueiros. Com isso, Neto deixa o time para a entrada de um quarto volante: Raulen. A outra dúvida está entre Márcio Mixirica e Edu Sales. Um deles formará dupla com Dimba.

E o técnico não tem vergonha de assumir a postura demasiadamente cautelosa. "Temos de mudar a atitude e, principalmente, a qualidade. Nos jogos fora, a equipe está partindo com o peito aberto e esquecendo algumas obrigações, como a marcação", disse Estevam, que promete uma equipe ligada no Mineirão. "Perdemos as partidas fora de casa nos minutos finais. É preciso mais atenção". Os jogadores gostaram da visão do treinador. "Independentemente do esquema, ganhamos na marcação e na saída de bola", opinou Douglas.

\r\n

 

\r\n

Claudecir espera quebrar tabus no Mineirão

\r\n

Anderson Rodrigues<br>Do Diário do Grande \r\nABC

\r\n

Claudecir faria sua terceira estréia pelo Azulão na semana \r\npassada, mas sentiu uma indisposição estomacal horas antes do jogo contra o \r\nBrasiliense, no Anacleto Campanella, e ficou de fora. O jogador garante que \r\n"agora vai" e espera quebrar dois tabus. Um deles é pessoal: perdeu nas outras \r\nduas estréias que fez pelo São Caetano, ambas, coincidentemente, longe do Grande \r\nABC. "Além disso, o São Caetano também nunca venceu o Atlético-MG no Mineirão. \r\nEspero quebrar dois tabus num só jogo", disse.

\r\n

Em 1999, Claudecir foi contratado do Noroeste de Bauru e, \r\nem seu primeiro desafio, perdeu para o Avaí (1 a 0), em Florianópolis, pela \r\nSérie B do Campeonato Brasileiro. Três anos depois, voltaria ao São Caetano, \r\ntrazido do Palmeiras. A reestréia foi negativa, com derrota para o Goiás (2 a \r\n1), em Fortaleza, pela Copa dos Campeões. "Desta vez, queria muito estrear em \r\ncasa, com o apoio da torcida. Mas infelizmente não será possível", afirmou o \r\nvolante, que deve vestir a camisa 10, que era de Marcinho e, atualmente, de \r\nPaulo Miranda, suspenso.

\r\n

 

\r\n

Marques pode reestrear no Atlético-MG

\r\n

Da AE

\r\n

A maior atração do Atlético-MG no jogo contra o São \r\nCaetano estará sentada no banco de reservas. Ídolo da torcida atleticana, o \r\natacante Marques - que defendeu o Galo entre 1997 e 2002 - foi relacionado pelo \r\ntécnico Tite e poderá fazer a sua reestréia no decorrer da partida.",1]);//-->

Com 11 pontos e na décima posição na tabela - apenas três pontos atrás da zona de classificação da Libertadores da América -, o São Caetano fez três jogos longe de sua torcida: empatou sem gols com o Goiás e perdeu para o Paysandu (3 a 2), em Belém, e para o Figueirense (2 a 0), em Florianópolis. Por outro lado, o Azulão está invicto no estádio Anacleto Campanella: empatou com o Palmeiras (2 a 2) e venceu Fortaleza (2 a 1), Flamengo (1 a 0) e Brasiliense (2 a 0).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;