Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Sede do partido do primeiro-ministro iraquiano é alvo de ataque


Da AFP

26/06/2004 | 10:22


A guerrilha iraquiana explodiu neste sábado a sede do partido do primeiro-ministro Iyad Allawi e atacou o edifício do CSRII (Conselho Supremo da Revolução Islâmica no Iraque), na cidade de Baquba, a apenas quatro dias da transferência de poder no Iraque.

A sede do partido do Acordo Nacional, do premiê Allawi, em Baquba, foi alvejada por desconhecidos, depois de um ataque armado contra a sede do CSRII. "O terceiro andar do edifício em que fica a sede do Acordo Nacional foi devastado por uma explosão", disse uma testemunha, que não teve a identidade não revelada.

Outra testemunha afirmou que os partidos políticos da cidade, de maioria sunita (60 km ao norte de Bagdá), começaram a adotar medidas para enfrentar qualquer ataque eventual.

Mais cedo, vários indivíduos atacaram a sede do partido CSRII em Baquba. Integrantes do partido informaram que três guardas morreram. Além disso, exibiram o corpo destroçado de um suicida. "O suicida fazia parte do grupo de criminosos e tentou entrar no edifício antes de morrer", disse um membro do partido xiita, cercado por guardas armados do CSRII.

Nenhum efetivo da polícia iraquiana ou do Exército norte-americano seguiu para a área do edifício, situado no centro da cidade. Apenas guardas armados do CSRII foram deslocados pela região.

"Quase 20 homens encapuzados e armados atacaram nossas sede às 8h (1h horário de Brasília) com foguetes antitanque, granadas e armas leves", disse Haitham Mehdi Ibrahim, um dos feridos. O enfermeiro Jawad Kazem afirmou que retirou um morto e um ferido do local.

Os ataques aconteceram dois dias depois de uma série de atentados nas cidades sunitas de Ramadi, Fallujah e Mossul, que causaram 90 mortes e deixaram aproximadamente 300 feridos. Os atentados foram reivindicados pelo grupo do terrorista jordaniano Abu Mussab al-Zarqawi, acusado de ligações com a Al-Qaeda.

Na cidade de Erbil (norte), a explosão de um carro-bomba feriu Mahmud Mohammad, o ministro da Cultura do Partido Democrático do Curdistão (PDC, de Massud Barzani), e matou um de seus seguranças. "O veículo explodiu no momento em que o ministro saía de seu automóvel diante da sede de seu departamento", disse uma fonte do partido curdo que controla duas províncias do Curdistão, Erbil e Dohuk.

Em Bagdá, o exército dos Estados Unidos informou que um soldado americano morreu em um ataque contra sua patrulha no centro da capital. "Um soldado da coalizão morreu em decorrência dos ferimentos recebidos em um ataque contra uma patrulha americana no centro de Bagdá", explica um comunicado oficial.

Na sexta-feira, o ministro da Defesa do Iraque, Hazem al-Shaalan, afirmou que o governo tem um plano de emergência para Bagdá e também pretende declarar Estado de emergência em outras províncias.

Com o objetivo de oferecer a segurança buscada pelo Iraque, os embaixadores da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) se reuniram para discutir o pedido de Iyad Allawi, que solicitou uma ajuda no treinamento de policiais e soldados iraquianos.

Em Nova York, funcionários da ONU (Organização das Nações Unidas) afirmaram que o clima de insegurança impede o retorno de sua missão a Bagdá, que terá como um de seus objetivos a administração das eleições gerais no país árabe, previstas para janeiro de 2005.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sede do partido do primeiro-ministro iraquiano é alvo de ataque

Da AFP

26/06/2004 | 10:22


A guerrilha iraquiana explodiu neste sábado a sede do partido do primeiro-ministro Iyad Allawi e atacou o edifício do CSRII (Conselho Supremo da Revolução Islâmica no Iraque), na cidade de Baquba, a apenas quatro dias da transferência de poder no Iraque.

A sede do partido do Acordo Nacional, do premiê Allawi, em Baquba, foi alvejada por desconhecidos, depois de um ataque armado contra a sede do CSRII. "O terceiro andar do edifício em que fica a sede do Acordo Nacional foi devastado por uma explosão", disse uma testemunha, que não teve a identidade não revelada.

Outra testemunha afirmou que os partidos políticos da cidade, de maioria sunita (60 km ao norte de Bagdá), começaram a adotar medidas para enfrentar qualquer ataque eventual.

Mais cedo, vários indivíduos atacaram a sede do partido CSRII em Baquba. Integrantes do partido informaram que três guardas morreram. Além disso, exibiram o corpo destroçado de um suicida. "O suicida fazia parte do grupo de criminosos e tentou entrar no edifício antes de morrer", disse um membro do partido xiita, cercado por guardas armados do CSRII.

Nenhum efetivo da polícia iraquiana ou do Exército norte-americano seguiu para a área do edifício, situado no centro da cidade. Apenas guardas armados do CSRII foram deslocados pela região.

"Quase 20 homens encapuzados e armados atacaram nossas sede às 8h (1h horário de Brasília) com foguetes antitanque, granadas e armas leves", disse Haitham Mehdi Ibrahim, um dos feridos. O enfermeiro Jawad Kazem afirmou que retirou um morto e um ferido do local.

Os ataques aconteceram dois dias depois de uma série de atentados nas cidades sunitas de Ramadi, Fallujah e Mossul, que causaram 90 mortes e deixaram aproximadamente 300 feridos. Os atentados foram reivindicados pelo grupo do terrorista jordaniano Abu Mussab al-Zarqawi, acusado de ligações com a Al-Qaeda.

Na cidade de Erbil (norte), a explosão de um carro-bomba feriu Mahmud Mohammad, o ministro da Cultura do Partido Democrático do Curdistão (PDC, de Massud Barzani), e matou um de seus seguranças. "O veículo explodiu no momento em que o ministro saía de seu automóvel diante da sede de seu departamento", disse uma fonte do partido curdo que controla duas províncias do Curdistão, Erbil e Dohuk.

Em Bagdá, o exército dos Estados Unidos informou que um soldado americano morreu em um ataque contra sua patrulha no centro da capital. "Um soldado da coalizão morreu em decorrência dos ferimentos recebidos em um ataque contra uma patrulha americana no centro de Bagdá", explica um comunicado oficial.

Na sexta-feira, o ministro da Defesa do Iraque, Hazem al-Shaalan, afirmou que o governo tem um plano de emergência para Bagdá e também pretende declarar Estado de emergência em outras províncias.

Com o objetivo de oferecer a segurança buscada pelo Iraque, os embaixadores da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) se reuniram para discutir o pedido de Iyad Allawi, que solicitou uma ajuda no treinamento de policiais e soldados iraquianos.

Em Nova York, funcionários da ONU (Organização das Nações Unidas) afirmaram que o clima de insegurança impede o retorno de sua missão a Bagdá, que terá como um de seus objetivos a administração das eleições gerais no país árabe, previstas para janeiro de 2005.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;