Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Soldado americano é preso por abuso sexual no Japao


Do Diário do Grande ABC

03/07/2000 | 10:32


A polícia japonesa prendeu nesta segunda-feira um soldado norte-americano acusado de agredir sexualmente uma adolescente em Okinawa (Sul), aumentando a tensao entre as tropas dos Estados Unidos e os habitantes desta ilha, onde no final de julho acontece a reuniao de cúpula do G8.

O soldado, de cerca de 19 anos, é acusado de ter invadido a casa da jovem de 14 anos e de ter tentado estuprá-la, informou um alto representante da polícia da cidade de Okinawa.

O soldado negou a acusaçao, mas as autoridades locais divulgaram o caso imediatamente, protestando contra as forças norte-americanas em Okinawa, onde estao estacionados 27 mil militares dos Estados Unidos, dos 47 mil destacados em todo o Japao.

O caso se tornou especialmente problemático porque, além da tradicional tensao entre os habitantes da ilha e as forças norte-americanas estacionadas no local, está marcado para acontecer de 21 a 23 deste mês a cúpula do G8, com a participaçao de várias autoridades, entre elas o presidente norte-americano Bill Clinton.

Um forte sentimento anti-americano voltou a tomar conta da ilha, cenário de uma dura batalha na Segunda Guerra Mundial que volta e meia registra escândalos sexuais envolvendo militares norte-americanos. Em 1995, por exemplo, soldados dos EUA estupraram uma adolescente de 12 anos, o que levou a um acordo entre os dois países para a reduçao da área ocupada pelos efetivos norte-americanos na ilha.

As autoridades afirmam que, no novo caso de abuso sexual, o soldado americano, que nao teve seu nome divulgado (pelas leis japonesas, a maioridade chega aos 20 anos), invadiu uma casa que nao estava fechada a chave, tentando ``violentar sexualmente uma adolescente de 14 anos que dormia no local'', informou o adjunto do chefe de polícia local, Keishun Shinjo. ``A mae acordou e chamou a polícia quando o soldado já estava em cima da menina'', mas a polícia afirma que ela nao chegou a ser violentada. Segundo a polícia, o soldado estava tao bêbado que nao pôde ser interrogado.

As autoridades de Okinawa apresentaram protesto formal às autoridades norte-americanas, disse Atsushi Shinzato, responsável pelas relaçoes entre os residentes da ilha e o exército norte-americano.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;