Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 27 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Podcasts conquistam internautas


Bruna Queiroz
Especial para o Diário

02/08/2005 | 08:39


A liberdade de poder ouvir o que preferir, na hora que desejar e onde quiser já é realidade desde novembro do ano passado nas teias da web. Criada pelo norte-americano Adam Curry, ex-VJ da MTV, a nova mania atende pelo nome de podcast – transmissões de áudio em MP3 que vêm dominando o espaço virtual.

Eles lembram rádios, mas não são. A proposta é exatamente fugir dos moldes das mídias tradicionais e, para isso, empregam uma linguagem informal que lembra a dos blogs. Diferente das rádios convencionais, os podcasts não são transmitidos ao vivo, mas a vantagem que entusiasma milhões de internautas é que eles são segmentados – há podcasts sobre praticamente todos os assuntos.

O conteúdo é atualizado em sites que os abrigam – são encontrados em forma de links –, e não é necessário visitá-los regularmente para obter as novidades: basta instalar um agregador (como o iPoder) que sintonize os sites escolhidos pelo internauta, baixando automaticamente os arquivos mais recentes e jogando-os no iTunnes, iPod, PalmTop ou qualquer outro tocador digital de mídia que esteja instalado no micro e suporte o formato MP3. A partir daí, é só ouvir a programação escolhida onde quiser, já que esses tocadores são portáteis.

O podcast também permite a distribuição de conteúdo multimídia para aparelhos celulares sem a necessidade de servidores específicos, usando na comunicação apenas a linguagem padrão da web. O grande diferencial dos podcasts, portanto, é a simplicidade que envolve sua produção e distribuição.

Adesão – A simplicidade aliada à liberdade de falar o que quiser, como se estivesse editando um blog de áudio, formou uma confraria de cerca de 6 milhões de podcasters em todo o mundo.

O Grupo Caiubi de Música é um dos que entraram nessa onda virtual. Formado por mais de 50 compositores de todo o país, foi um dos que aderiram à onda dos podcasts no início, em dezembro do ano passado. Cada programa apresenta cerca de cinco músicas inéditas compostas por integrantes do Caiubi.

"Os comentários são curtos e o foco é mesmo na produção musical", conta Osmar Lazzarini, webmaster e um dos idealizadores do projeto. Ele se orgulha do pioneirismo no uso dessa ferramenta. "Dá um ar de cheguei primeiro, que é bem legal. Tem de aproveitar enquanto as gravadoras ainda não atentaram para o potencial desse recurso. Quando isso acontecer, adeus diferencial."

Ricardo Moreira, músico de Santo André, também integrante do grupo, não se incomoda com a possibilidade de as gravadoras capitalizarem o podcast. Moreira diz que um eventual assédio das gravadoras seria até positivo. "O podcast é um caminho pelo qual as rádios tradicionais podem descobrir o grupo."

Daniel Pessoa, músico de Santo André, concorda com a avaliação de Moreira, e acrescenta: "Não só as gravadoras podem despertar para nosso trabalho, mas também podemos chamar a atenção de outros compositores".

O músico e compositor Zé Rodrix é padrinho do grupo, e vê como positivo o caráter democrático da tecnologia. "Eu acho que os pocasts são o futuro real porque é a liberdade absoluta. Com eles, você nunca estará sob regência de nenhum governo, ministério ou censura. Este é um projeto de liberdade baseado no caos criativo da Internet."



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;