Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Guarda civil é preso com munição de uso restrito


Fabiana Chiachiri
Do Diário do Grande ABC

13/04/2009 | 07:04


O que era para ser um simples acidente de trânsito terminou com um guarda civil municipal de Diadema preso em flagrante, na manhã de ontem, em Santo André. Aroldo Braga Jardim, 32 anos, foi indiciado por desacato, ameaça, porte ilegal de arma e posse de munição calibre 357, de uso restrito.

Por volta das 6h, F.A.B., 28, e sua muher V.M.A., 22 - que se casaram anteontem -, saíram de um hotel na Avenida Industrial, no Centro de Santo André, em um Logan preto, e seguiriam para o aeroporto. Poucos metros adiante, o carro do casal foi atingido pelo Fox preto dirigido por Jardim, que teria vindo na contramão.

O casal e o guarda civil sofreram ferimentos leves. O resgate do Corpo de Bombeiros foi chamado e as vítimas encaminhadas ao CHM (Centro Hospitalar Municipal) de Santo André.

Segundo um policial militar que atendeu à ocorrência, mas pediu para não ser identificado, no momento em que Jardim era levado ao hospital, os bombeiros perceberam que ele estava armado com um revólver calibre 38 e possuía algumas munições calibre 357. Ao questionar o guarda sobre a arma, ele teria se revoltado e começado a agredir os bombeiros. "No hospital, ele continuou a desacatar os policiais e fazer ameaças, além de se recusar a fazer exames", disse o soldado.

Jardim foi conduzido ao 4º DP, no bairro Jardim, e preso em flagrante. Ele seria levado à Cadeia Pública de Santo André.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Guarda civil é preso com munição de uso restrito

Fabiana Chiachiri
Do Diário do Grande ABC

13/04/2009 | 07:04


O que era para ser um simples acidente de trânsito terminou com um guarda civil municipal de Diadema preso em flagrante, na manhã de ontem, em Santo André. Aroldo Braga Jardim, 32 anos, foi indiciado por desacato, ameaça, porte ilegal de arma e posse de munição calibre 357, de uso restrito.

Por volta das 6h, F.A.B., 28, e sua muher V.M.A., 22 - que se casaram anteontem -, saíram de um hotel na Avenida Industrial, no Centro de Santo André, em um Logan preto, e seguiriam para o aeroporto. Poucos metros adiante, o carro do casal foi atingido pelo Fox preto dirigido por Jardim, que teria vindo na contramão.

O casal e o guarda civil sofreram ferimentos leves. O resgate do Corpo de Bombeiros foi chamado e as vítimas encaminhadas ao CHM (Centro Hospitalar Municipal) de Santo André.

Segundo um policial militar que atendeu à ocorrência, mas pediu para não ser identificado, no momento em que Jardim era levado ao hospital, os bombeiros perceberam que ele estava armado com um revólver calibre 38 e possuía algumas munições calibre 357. Ao questionar o guarda sobre a arma, ele teria se revoltado e começado a agredir os bombeiros. "No hospital, ele continuou a desacatar os policiais e fazer ameaças, além de se recusar a fazer exames", disse o soldado.

Jardim foi conduzido ao 4º DP, no bairro Jardim, e preso em flagrante. Ele seria levado à Cadeia Pública de Santo André.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;