Fechar
Publicidade

Sábado, 27 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Rua João Pessoa terá
3ª faixa próximo à GM

Trecho de cerca de 400 metros será alargado; via de São
Caetano é tomada por caminhões que servem montadora


Gustavo Pinchiaro
do Diário do Grande ABC

13/03/2013 | 07:00


A Prefeitura de São Caetano vai alargar trecho de cerca de 400 metros da Rua João Pessoa, bairro Santa Paula, para tentar solucionar o recorrente problema do tráfego carregado causado pela entrada e saída de caminhões do portão oito da GM (General Motors).

A via de sentido duplo vai ganhar terceira faixa no sentido Centro para que caminhões de prestadores de serviço da montadora - que já costumavam estacionar no local ignorando a sinalização - possam fazer a parada e entrar na fábrica sem prejudicar a fluidez do trânsito. O problema é uma reclamação histórica dos moradores do entorno.

O município será o principal financiador da obra de alargamento da via, porém, só divulgará o custo total após a finalização do projeto. Dezesseis árvores já foram cortadas pela Prefeitura e mais três estão na rota da intervenção, que vai da Rua Luís Gama à Rua José Paolone. Pavimentação da via, sinalização, calçamento, sarjetas e iluminação pública serão executados pela própria da administração.

A AES Eletropaulo cedeu terreno paralelo ao trecho com dois metros de largura. A companhia já instalou postes no lado esquerdo, sentido Centro, que vão abrigar a rede de eletricidade. A medida libera espaço para a obra.

Responsável pelos engarrafamentos e principal beneficiada com a obra, a GM ficará incumbida, apenas, de fazer a compensação ambiental e transferir a posse de pequeno espaço em que está construída a cerca de arame que delimita o terreno da montadora. As 19 árvores que serão arrancadas da João Pessoa não são espécies nativas, mas exóticas, segundo o Paço. Esses cortes serão compensados com o plantio de 100 mudas dispostas em locais não revelados.

DENÚNCIA

O presidente municipal do PEN (Partido Ecológico Nacional), o ex-vereador Gilberto Costa, informou que a legenda entrará com representação no MP (Ministério Público) por considerar o corte das 19 árvores crime ambiental.

"Quando um munícipe precisa de poda de árvore ou transposição de árvore é exigido a abertura de processo que é extremamente burocrático e demora muito. Mas quando é para beneficiar uma empresa eles chegam aqui e cortam tudo?", questionou.

Costa atacou os secretários de Serviços Urbanos, Dorival Fernandes, responsável pela execução dos cortes, e de Meio Ambiente, Horácio Pires, que fiscaliza danos às áreas verdes. "O prefeito Paulo Pinheiro (PMDB) tem que tomar providências. Eles (os secretários) deceparam as árvores e nós não vamos admitir esse tipo de conduta."



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;