Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Casa Abrigo amplia estrutura de atendimento a vítimas de violência

Serviço prevê três novos funcionários, sendo dois recreadores infantis


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

29/10/2019 | 07:00


 O Programa Casa Abrigo Regional, que oferece estadia, alimentação e atendimento psicossocial às mulheres vítimas de violência doméstica e seus filhos que estão sob proteção da Justiça terá, a partir do próximo mês, ampliação na sua estrutura de atendimento. Por meio de contrato celebrado com a OS (Organização Social) Samaritano São Franciso de Assis, vencedora de chamamento público, o programa vai contar com mais um coordenador – agora será um profissional para cada casa – e dois recreadores infantis.

A homologação do chamamento público foi publicada em 18 de outubro no Diário Oficial e, segundo o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, entidade responsável pelo programa, o processo licitatório está em fase final e em iminência de assinatura do termo de colaboração. O novo contrato será firmado até o fim do mês – trata-se da mesma OS que já administra o programa – e o valor de custeio do serviço para 12 meses será de R$ 1,010 milhão – até 2018 era R$ 1,544 milhão.

Coordenadora de programas e projetos do Consórcio, Maria Gracely Batista Marques, a Graça, destacou que não haverá nenhuma redução no serviço prestado. As duas casas têm capacidade para até 40 pessoas cada. Atualmente, 36 munícipes estão nos endereços, que são sigilosos.

Integrante da Frente Regional de Enfrentamento à Violência contra a Mulher no Grande ABC, Maria Cristina Pechtoll relatou que o novo edital apresentou melhorias e que a frente tem se reunido com o conselho gestor das casas abrigo para que possam acompanhar de perto a gestão dos espaços. “Já tivemos uma reunião com o secretário executivo (Edgard Brandão) e teremos novo encontro em dezembro. A ideia é que a cada dois ou três meses possamos acompanhar o trabalho que vem sendo realizado e os atendimentos que têm sido prestados”, relatou. 

Com 16 anos de existência, o Programa Casa Abrigo Regional já atendeu mais de 1.100 vítimas e seus filhos menores de 18 anos. O acesso se dá por meio dos serviços de referência nas cidades.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;