Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 31 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Toninho Cecílio não se importa com jogo feio se Ramalhão vencer

André Henriques/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Para o treinador, momento é de conquistar pontos e não de dar espetáculo na Série A-2


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

14/03/2016 | 07:00


O torcedor do Santo André terá de se acostumar com futebol pragmático, pelo menos na reta final da Série A-2. Após a estreia com vitória (2 a 0) sobre o Mirassol, sábado, o técnico Toninho Cecílio assumiu que o time não realizou partida excepcional, mas fez o que era preciso para ganhar os três pontos que o recolocaram no G-8.

“Nosso momento não tem de dar espetáculo, temos de voltar o jogo para o resultado. Gostei da forma como os jogadores estão unidos, o time tem tudo para crescer”, garantiu o técnico, que espera ver o Ramalhão consolidado entre os oito primeiros. “Esse entra e saí do G-8 é desgastante. Temos de consolidar nossa condição, tentar evoluir e abrir pelo menos cinco pontos do nono colocado, o que nos permite até tropeçar lá na frente”, acrescentou.

Mesmo aprovando a atuação da equipe, o treinador disse que terá muito trabalho hoje e amanhã antes de pegar a Portuguesa, quarta-feira, às 20h, no Canindé. “Temos de melhorar algumas coisas na equipe. Vou trabalhar em conjunto com meus auxiliares, o preparador físico para ajustar e tentar repetir a vitória, tentar encaixar dois ou três resultados positivos”, projetou Toninho.

Mesmo sem falar em nomes, o treinador sinalizou que deve fazer mudanças na escalação, mesmo não tendo nenhum desfalque por suspensão ou contusão. O mais provável é que Robson, que entrou muito bem na partida, substitua Gilmar no comando de ataque.

“O banco de reservas melhorou a equipe, não fez gol, mas quem entrou foi muito bem. É importante usar o grupo porque está todo mundo desgastado e vai pesar este final de Série A-2. Bom que o Santo André tem um grupo”, constatou.

A única certeza que o treinador tem é que a vitória contra o Mirassol não irá subir à cabeça. “Não vai haver zona de conforto. Vamos trabalhar forte nestes dois dias, vou tirar tudo desses caras (jogadores), tirar porque eles podem me dar, temos material humano”, finalizou. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Toninho Cecílio não se importa com jogo feio se Ramalhão vencer

Para o treinador, momento é de conquistar pontos e não de dar espetáculo na Série A-2

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

14/03/2016 | 07:00


O torcedor do Santo André terá de se acostumar com futebol pragmático, pelo menos na reta final da Série A-2. Após a estreia com vitória (2 a 0) sobre o Mirassol, sábado, o técnico Toninho Cecílio assumiu que o time não realizou partida excepcional, mas fez o que era preciso para ganhar os três pontos que o recolocaram no G-8.

“Nosso momento não tem de dar espetáculo, temos de voltar o jogo para o resultado. Gostei da forma como os jogadores estão unidos, o time tem tudo para crescer”, garantiu o técnico, que espera ver o Ramalhão consolidado entre os oito primeiros. “Esse entra e saí do G-8 é desgastante. Temos de consolidar nossa condição, tentar evoluir e abrir pelo menos cinco pontos do nono colocado, o que nos permite até tropeçar lá na frente”, acrescentou.

Mesmo aprovando a atuação da equipe, o treinador disse que terá muito trabalho hoje e amanhã antes de pegar a Portuguesa, quarta-feira, às 20h, no Canindé. “Temos de melhorar algumas coisas na equipe. Vou trabalhar em conjunto com meus auxiliares, o preparador físico para ajustar e tentar repetir a vitória, tentar encaixar dois ou três resultados positivos”, projetou Toninho.

Mesmo sem falar em nomes, o treinador sinalizou que deve fazer mudanças na escalação, mesmo não tendo nenhum desfalque por suspensão ou contusão. O mais provável é que Robson, que entrou muito bem na partida, substitua Gilmar no comando de ataque.

“O banco de reservas melhorou a equipe, não fez gol, mas quem entrou foi muito bem. É importante usar o grupo porque está todo mundo desgastado e vai pesar este final de Série A-2. Bom que o Santo André tem um grupo”, constatou.

A única certeza que o treinador tem é que a vitória contra o Mirassol não irá subir à cabeça. “Não vai haver zona de conforto. Vamos trabalhar forte nestes dois dias, vou tirar tudo desses caras (jogadores), tirar porque eles podem me dar, temos material humano”, finalizou. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;