Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Robinho: Luxa teve 'chilique' porque está fora da mídia



07/05/2010 | 07:00


A batalha verbal entre Robinho e Vanderlei Luxemburgo teve novos desdobramentos ontem. O jogador disse que não teve intenção de ofender o treinador do Atlético-MG quando cantou o refrão "Luxemburgo, pode esperar, a sua hora vai chegar", no domingo, durante as comemorações pela conquista do Campeonato Paulista. Mas ele afirmou não ter motivos para se desculpar e que acredita que a chateação do treinador é por outra razão.

"Pode ser que ele (Luxemburgo) esteja chateado por estar fora da mídia", retrucou o camisa sete santista. "A reação dele me surpreendeu. Não era para tanto. É normal a torcida pegar no pé de um técnico quando ele vai ao estádio do seu ex-clube. Ele interpretou mal e se alguém tem de pedir desculpas é ele. Não vou telefonar porque não devo nada a ele e para mim o assunto está encerrado", acrescentou.

Após a derrota por 3 a 1, na quarta, Luxemburgo se queixou da ingratidão de Robinho e desenterrou favores que teria prestado ao jogador, inclusive do seu apoio moral quando a mãe do jogador foi sequestrada, em 2004.

O técnico do Atlético também revelou o episódio do suposto envolvimento de Robinho com um bandido, que apontou uma 12 (espingarda calibre 12) para o seu rosto, durante festa do Santos num dos morros da cidade, exigindo explicação porque ele tirou o celular do jogador para não atender suas ligações.

Apesar de demonstrar desapontamento pela explosão do seu ex-técnico no Santos e no Real Madrid, Robinho também se penitenciou, dizendo que se soubesse que a sua brincadeira iria gerar tamanha confusão não teria feito. "Jamais tive a intenção de jogar a torcida do Santos contra Luxemburgo. Quando fomos jogar em Belo Horizonte, aceitamos normalmente as brincadeiras deles, dizendo que iriam fritar o peixe". Ele também negou a intenção de subestimar o Atlético. "Respeitamos o time deles, que tem jogadores importantes como Ricardinho, que é campeão mundial, Tardelli,com que já estive na Seleção, e muitos outros."

O presidente Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, que também foi alvo do desabafo de Luxemburgo, disse que as declarações do treinador foram um alívio para ele. "Ele apenas refirmou o que disse durante a campanha, que só continuaria no Santos se o candidato da situação (Marcelo Teixeira) ganhasse as eleições. Como torcedor do Santos, isso me deixa bastante confortável. Até porque tenho a certeza de que os próximos técnicos do clube terão perfil profissional voltado apenas para o trabalho com o time de futebol."

Após ter afirmado que jamais voltaria a trabalhar no Santos depois do que aconteceu na quarta, Luxemburgo anunciou, ontem, no seu blog, que está deixando de ser sócio do clube. Ele era o sócio número 20 mil, homenagem que recebeu do então presidente Teixeira, em 2007.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;