Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Mancadas da vida virtual

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Luís Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

08/07/2011 | 07:00


  A internet é sinônimo de liberdade e de contato com o mundo. Atualmente, para que algo chegue com facilidade para o mais pessoas, basta estar na rede. Enquanto é bom pensar que podemos ter quase tudo diante de nós com poucos clicks, é de se pensar que informações, imagens e vídeos que compartilhamos podem gerar complicações. É com tema pertinente que surgem as piadas de "Cilada.Com", que estreia hoje nas no Grande ABC.

O filme traz às telonas o conceito por traz do seriado "Cilada", do canal Multishow. O cabeça do projeto é Bruno Mazzeo, protagonista e um dos roteiristas da história. O longa-metragem busca ser independente do programa televisivo, mas consegue levar o estilo que fez sucesso durante seis temporadas com segurança para a sétima arte.

A preocupação com transição tornou a escolha do diretor José Alvarenga Jr. algo natural. O cineasta sabe transitar entre as mídias: esteve por trás das versões de "Os Normais" para as telonas e as adaptações da peça "Divã" para o cinema e em formato de série.

Se o público está acostumado a acompanhar as confusões do personagem Bruno, agora terá a oportunidade de vê-lo no que se considera ‘a maior cilada de todas'. Após pegá-lo com outra mulher em uma festa de casamento, sua ex-namorada Fernanda (Fernanda Paes Leme) coloca na internet um vídeo que mostra uma transa ‘inesquecível' do rapaz: dura pouco mais de dez segundos.

Como de costume, Bruno irá enfrentar as piadas dos amigos e inicia jornada para produzir um pequeno filme que melhore sua imagem diante das milhares de pessoas que não param de assistir on-line sua vergonhosa performance sexual.

A novidade é que o protagonista assume o papel de homem apaixonado que se arrepende da enorme mancada que deu. Suas ações são movidas pelo amor que sente por Fernanda - apesar de não querer admitir o sentimento. Os fãs de "Cilada" poderão achar a situação melosa, mas o artifício é necessário para que o projeto se sustente como filme.

Detalhe para algumas explicações e direcionamentos que foram dados ao universo de Bruno. Se antes ele se irritava no misterioso escritório onde trabalha, agora é possível saber sua profissão. O perfil de azarado é melhor elaborado por meio do relato de antigas namoradas.

A utilização da internet como fonte de toda a cilada pode render alguma reflexão após a sessão. Dentro da sala, porém, a única preocupação do longa é entreter com bizarrices da vida. Por isso, a comédia se mostra uma boa opção na lista de atrações das férias.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mancadas da vida virtual

Luís Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

08/07/2011 | 07:00


  A internet é sinônimo de liberdade e de contato com o mundo. Atualmente, para que algo chegue com facilidade para o mais pessoas, basta estar na rede. Enquanto é bom pensar que podemos ter quase tudo diante de nós com poucos clicks, é de se pensar que informações, imagens e vídeos que compartilhamos podem gerar complicações. É com tema pertinente que surgem as piadas de "Cilada.Com", que estreia hoje nas no Grande ABC.

O filme traz às telonas o conceito por traz do seriado "Cilada", do canal Multishow. O cabeça do projeto é Bruno Mazzeo, protagonista e um dos roteiristas da história. O longa-metragem busca ser independente do programa televisivo, mas consegue levar o estilo que fez sucesso durante seis temporadas com segurança para a sétima arte.

A preocupação com transição tornou a escolha do diretor José Alvarenga Jr. algo natural. O cineasta sabe transitar entre as mídias: esteve por trás das versões de "Os Normais" para as telonas e as adaptações da peça "Divã" para o cinema e em formato de série.

Se o público está acostumado a acompanhar as confusões do personagem Bruno, agora terá a oportunidade de vê-lo no que se considera ‘a maior cilada de todas'. Após pegá-lo com outra mulher em uma festa de casamento, sua ex-namorada Fernanda (Fernanda Paes Leme) coloca na internet um vídeo que mostra uma transa ‘inesquecível' do rapaz: dura pouco mais de dez segundos.

Como de costume, Bruno irá enfrentar as piadas dos amigos e inicia jornada para produzir um pequeno filme que melhore sua imagem diante das milhares de pessoas que não param de assistir on-line sua vergonhosa performance sexual.

A novidade é que o protagonista assume o papel de homem apaixonado que se arrepende da enorme mancada que deu. Suas ações são movidas pelo amor que sente por Fernanda - apesar de não querer admitir o sentimento. Os fãs de "Cilada" poderão achar a situação melosa, mas o artifício é necessário para que o projeto se sustente como filme.

Detalhe para algumas explicações e direcionamentos que foram dados ao universo de Bruno. Se antes ele se irritava no misterioso escritório onde trabalha, agora é possível saber sua profissão. O perfil de azarado é melhor elaborado por meio do relato de antigas namoradas.

A utilização da internet como fonte de toda a cilada pode render alguma reflexão após a sessão. Dentro da sala, porém, a única preocupação do longa é entreter com bizarrices da vida. Por isso, a comédia se mostra uma boa opção na lista de atrações das férias.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;