Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Orçamento de Santo André é aprovado por unanimidade


Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

24/11/2010 | 07:10


Depois de uma extensa reunião, os 21 vereadores de Santo André aprovaram por unanimidade em primeira discussão a LOA (Lei Orçamentária Anual) de 2011, ontem. A previsão de arrecadação para o ano que vem é de R$ 2,2 bilhões. Ao todo, 72 emendas parlamentares no valor de R$ 210 mil foram incluídas na peça orçamentária.

A cota em emendas parlamentares subiu de R$ 200 mil para R$ 210 mil em relação a 2010. "Todas as emendas do ano passado foram contempladas, só não é contemplada se o vereador não apresentar os dados corretos. Um exemplo exagerado: se eu tenho R$ 1.000 e quero comprar um carro que custa R$ 30 mil, eu não posso comprar o carro", explicou o líder do governo José de Araújo (PMDB). O sistema de cotas em emendas foi inaugurado na cidade pelo prefeito Aidan Ravin (PTB) no ano passado.

Apesar da unanimidade, a bancada do PT pretende apresentar "uma série" de indicações ao orçamento para corrigir o que consideram "falhas" na peça que dita o destino da receita municipal, segundo o vereador Thiago Nogueira (PT). "A peça tem buracos, mas isso é resultado do estilo de governo", destacou. Para o petista, as principais bandeiras do governo petebista estão sendo excluídas do orçamento. "O pagamento de precatórios vai continuar sendo de 2% ao mês e vai demorar 30 anos para pagar. Não tem verba para o Hospital do Idoso discriminada. Além disso, só R$ 2 milhões foram destinados para o polo tecnológico. Esses são só alguns exemplos."

 

PRESIDÊNCIA

O número de emendas protocoladas neste ano é menor que o total de 2009, quando o orçamento para 2010, de R$ 1,9 bilhão, recebeu 85 propostas de modificações. O principal fator para a redução do montante foi o PT, que diminuiu seus pedidos de emendas de 42 para 11. Os petistas também diminuíram o tom de críticas ao governo adotado no ano passado.

A discussão para eleger o próximo presidente da Casa, também reflete a baixa de guarda do PT. Visando 2012, o partido estuda apoiar o candidato governista, José de Araújo. "Não queremos ficar isolados aqui, o Araújo é um bom nome, nós vamos discutir. O Paulinho (Serra) é um cara legal, me dou muito bem com ele, mas o partido dele foi o que mais polarizou com a gente. Não dá para votar em um tucano", confessou Nogueira.

Paulinho Serra descartou as possibilidades de ser candidato e pretende cobrar do próximo presidente medidas de modernização da Casa. "Se o Araújo se comprometer será nosso candidato."

Araújo disse que conversa com todos os parlamentares individualmente. "Eleição só se define no dia, mas eu estou conversando com todos. Já conversei com vários." O peemedebista tem apoio do homem-forte de Aidan, Nilson Bonome secretário de Finanças e Gabinete. O supersecretário pretende se filiar ao PMDB, partido do vice da presidente eleita Dilma Rousseff (PT), fato que tem aproximado os petistas do governo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Orçamento de Santo André é aprovado por unanimidade

Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

24/11/2010 | 07:10


Depois de uma extensa reunião, os 21 vereadores de Santo André aprovaram por unanimidade em primeira discussão a LOA (Lei Orçamentária Anual) de 2011, ontem. A previsão de arrecadação para o ano que vem é de R$ 2,2 bilhões. Ao todo, 72 emendas parlamentares no valor de R$ 210 mil foram incluídas na peça orçamentária.

A cota em emendas parlamentares subiu de R$ 200 mil para R$ 210 mil em relação a 2010. "Todas as emendas do ano passado foram contempladas, só não é contemplada se o vereador não apresentar os dados corretos. Um exemplo exagerado: se eu tenho R$ 1.000 e quero comprar um carro que custa R$ 30 mil, eu não posso comprar o carro", explicou o líder do governo José de Araújo (PMDB). O sistema de cotas em emendas foi inaugurado na cidade pelo prefeito Aidan Ravin (PTB) no ano passado.

Apesar da unanimidade, a bancada do PT pretende apresentar "uma série" de indicações ao orçamento para corrigir o que consideram "falhas" na peça que dita o destino da receita municipal, segundo o vereador Thiago Nogueira (PT). "A peça tem buracos, mas isso é resultado do estilo de governo", destacou. Para o petista, as principais bandeiras do governo petebista estão sendo excluídas do orçamento. "O pagamento de precatórios vai continuar sendo de 2% ao mês e vai demorar 30 anos para pagar. Não tem verba para o Hospital do Idoso discriminada. Além disso, só R$ 2 milhões foram destinados para o polo tecnológico. Esses são só alguns exemplos."

 

PRESIDÊNCIA

O número de emendas protocoladas neste ano é menor que o total de 2009, quando o orçamento para 2010, de R$ 1,9 bilhão, recebeu 85 propostas de modificações. O principal fator para a redução do montante foi o PT, que diminuiu seus pedidos de emendas de 42 para 11. Os petistas também diminuíram o tom de críticas ao governo adotado no ano passado.

A discussão para eleger o próximo presidente da Casa, também reflete a baixa de guarda do PT. Visando 2012, o partido estuda apoiar o candidato governista, José de Araújo. "Não queremos ficar isolados aqui, o Araújo é um bom nome, nós vamos discutir. O Paulinho (Serra) é um cara legal, me dou muito bem com ele, mas o partido dele foi o que mais polarizou com a gente. Não dá para votar em um tucano", confessou Nogueira.

Paulinho Serra descartou as possibilidades de ser candidato e pretende cobrar do próximo presidente medidas de modernização da Casa. "Se o Araújo se comprometer será nosso candidato."

Araújo disse que conversa com todos os parlamentares individualmente. "Eleição só se define no dia, mas eu estou conversando com todos. Já conversei com vários." O peemedebista tem apoio do homem-forte de Aidan, Nilson Bonome secretário de Finanças e Gabinete. O supersecretário pretende se filiar ao PMDB, partido do vice da presidente eleita Dilma Rousseff (PT), fato que tem aproximado os petistas do governo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;