Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 24 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ramalhão visita o Red Bull em Campinas e tenta recuperar pontos

Após empatar em casa na estreia, Ramalhão vai atrás da primeira vitória no Campeonato Paulista


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

08/02/2017 | 07:00


O Santo André vai buscar hoje, às 20h30, contra o Red Bull, no Moisés Lucarelli, em Campinas, os pontos que deixou escapar na estreia do Campeonato Paulista, sábado, quando empatou por 1 a 1 com o Ituano, no Bruno Daniel. A partida seria na terceira rodada, mas foi antecipada por conta do duelo do Ramalhão contra o Criciúma, dia 16, pela Copa do Brasil.

Mesmo fora de casa e contra rival qualificado, que nos dois últimos anos avançou à segunda fase, Toninho Cecílio exige a vitória. “Dos times do Interior o Red Bull é o que tem maior investimento, paga maior salário, maior bicho, premiação, tem as melhores condições de treino, então é um dos times que a gente precisa fazer jogo forte. Não é porque eles perderam na estreia (2 a 0 para o Mirassol) que eles vão entrar mais ligados do que o meu time. Isso não admito. Nós, enquanto grupo, temos meta alta e temos de fazer acontecer. Isso só se consegue com vitórias”, comentou.

O técnico vai repetir a escalação da estreia, mas disse que espera evolução. “Podemos melhorar a saída de jogo e a dinâmica do meio de campo, alargar mais a partida. Deu para trabalhar isso nesses dois dias”, garantiu ele, que não viu o empate em casa como ruim. “Todo mundo quer ganhar, ver espetáculo, mas isso acabou faz tempo. (Série A-1) É pegada, todo mundo trabalha muito, tem ótimos treinadores e o campeonato vai ser dor, sofrimento, tensão, força e superação. Vai ser nessa tônica”, acrescentou.

Maior artilheiro da história do Red Bull, com 53 gols, Henan formará a dupla ofensiva com Edmílson, que jogou no time campineiro nas duas últimas temporadas. “Passei dois anos lá muito bons, classificamos no Campeonato Paulista, mas a equipe tem só quatro da minha época. Eles têm estrutura enorme, mas, com todo respeito, vamos lá para ganhar”, garantiu Edmílson.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ramalhão visita o Red Bull em Campinas e tenta recuperar pontos

Após empatar em casa na estreia, Ramalhão vai atrás da primeira vitória no Campeonato Paulista

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

08/02/2017 | 07:00


O Santo André vai buscar hoje, às 20h30, contra o Red Bull, no Moisés Lucarelli, em Campinas, os pontos que deixou escapar na estreia do Campeonato Paulista, sábado, quando empatou por 1 a 1 com o Ituano, no Bruno Daniel. A partida seria na terceira rodada, mas foi antecipada por conta do duelo do Ramalhão contra o Criciúma, dia 16, pela Copa do Brasil.

Mesmo fora de casa e contra rival qualificado, que nos dois últimos anos avançou à segunda fase, Toninho Cecílio exige a vitória. “Dos times do Interior o Red Bull é o que tem maior investimento, paga maior salário, maior bicho, premiação, tem as melhores condições de treino, então é um dos times que a gente precisa fazer jogo forte. Não é porque eles perderam na estreia (2 a 0 para o Mirassol) que eles vão entrar mais ligados do que o meu time. Isso não admito. Nós, enquanto grupo, temos meta alta e temos de fazer acontecer. Isso só se consegue com vitórias”, comentou.

O técnico vai repetir a escalação da estreia, mas disse que espera evolução. “Podemos melhorar a saída de jogo e a dinâmica do meio de campo, alargar mais a partida. Deu para trabalhar isso nesses dois dias”, garantiu ele, que não viu o empate em casa como ruim. “Todo mundo quer ganhar, ver espetáculo, mas isso acabou faz tempo. (Série A-1) É pegada, todo mundo trabalha muito, tem ótimos treinadores e o campeonato vai ser dor, sofrimento, tensão, força e superação. Vai ser nessa tônica”, acrescentou.

Maior artilheiro da história do Red Bull, com 53 gols, Henan formará a dupla ofensiva com Edmílson, que jogou no time campineiro nas duas últimas temporadas. “Passei dois anos lá muito bons, classificamos no Campeonato Paulista, mas a equipe tem só quatro da minha época. Eles têm estrutura enorme, mas, com todo respeito, vamos lá para ganhar”, garantiu Edmílson.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;