Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 14 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Sindicato dos bingos de Minas demite 7,5 mil funcionários


Do Diário OnLine

26/02/2004 | 18:08


O Sindicato das Empresas Administradoras de Bingos de Minas Gerais (Sindibingos-MG) comunicou nesta quinta-feira "a demissão de todos os empregados" dos estabelecimentos que atuam com jogos de azar no Estado. A decisão afeta cerca de 7,5 mil funcionários diretos e indiretos.

Segundo nota assinada pelo presidente da Sindibingos-MG, Jorge Carlos Mioto, haverá também a "suspensão imediata" do repasse de recursos a 30 clubes e fererações esportivas mineiras — a Lei Zico, de 1993, regulamentou o funcionamento dos bingos com a contrapartida de que 7% do faturamento fosse repassado a entidades esportivas.

A decisão da Sindibingos-MG é reflexo da medida provisória assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na última sexta-feira que proíbe o funcionamento de bingos e caça-níqueis no país.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sindicato dos bingos de Minas demite 7,5 mil funcionários

Do Diário OnLine

26/02/2004 | 18:08


O Sindicato das Empresas Administradoras de Bingos de Minas Gerais (Sindibingos-MG) comunicou nesta quinta-feira "a demissão de todos os empregados" dos estabelecimentos que atuam com jogos de azar no Estado. A decisão afeta cerca de 7,5 mil funcionários diretos e indiretos.

Segundo nota assinada pelo presidente da Sindibingos-MG, Jorge Carlos Mioto, haverá também a "suspensão imediata" do repasse de recursos a 30 clubes e fererações esportivas mineiras — a Lei Zico, de 1993, regulamentou o funcionamento dos bingos com a contrapartida de que 7% do faturamento fosse repassado a entidades esportivas.

A decisão da Sindibingos-MG é reflexo da medida provisória assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na última sexta-feira que proíbe o funcionamento de bingos e caça-níqueis no país.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;